12 de setembro de 2012

Proclamem Dos Telhados: “Olhe Para o Seu Irmão e Diga: I LOVE YOU!” (Digo ...

Proclamem Dos Telhados: “Olhe Para o Seu Irmão e Diga: I LOVE YOU!” (Digo ...: Foto retirada do [Blog do Ciro]: "cirozibordi.blogspot.com.br"

Foto retirada do [Blog do Ciro]: "cirozibordi.blogspot.com.br"
Tenho encontrado dificuldades em tolerar este tipinho de evangelho barato e decaído que com uma frequência cada vez maior tenho ouvido nas igrejas evangélicas: bordões, chavões, modismos e invencionices que em nada lembram a proclamação do verdadeiro evangelho (você não sabia? então não tá indo pros cultos). E o pior é que tem muito crente pensando que isso é palavra de Deus (AFF!). Em um passado não muito distante as pregações nos púlpitos das Assembléias de Deus eram proeminentemente centradas na pessoa de Cristo Jesus e em seu sacrifício expiatório. Infelizmente algumas das nossas igrejas estão enfatizando hoje os dízimos e as ofertas, que pena (Que horror!) Mas ainda há igrejas Assembléias de Deus que permanecem leais ao evangelho e fieis ao ideário dos pioneiros.
Conversando com uma idônea senhora (uma crente das antigas) descobri que nossa igreja na cidade de Goiana, Pernambuco, fora certa vez visitada pelo missionário sueco Eurico Bergstén. Na descrição que fez do ilustre missionário (que reunia em si características de um verdadeiro apóstolo) utilizou as seguintes palavras: “Não gritava, expunha o evangelho de Deus com autoridade”. Percebi que para ela (diferente do que pensam boa parte dos crentes de hoje) gritar no púlpito simulando pregar o evangelho não é sintoma de autoridade, no que concordo. Tive o privilégio de ouvir gravações do também missionário sueco Nels Nelson e percebi que ele não gritava ou esbravejava em suas pregações, mas proclamava o evangelho da paz de modo claro, simples e objetivo; diferente dos pregadores da atualidade que ganham a ‘plateia’ à base do grito (Ih, coitado!).
Estão trocando o evangelho da glória de Deus por ‘evangélido’ barato, mesquinho, diluído e repleto de modismos e invencionices. Faz pouco tempo a ‘onda’ era se vestir de modo semelhante a um pregador famoso (aquele dos olhos de gato, cabelo espichado e sobrancelhas feitas) e pedir fundo musical para a pregação (pra comover a 'galera' que é muito emotiva e bem receptiva a essas inovações). Agora é tal de “olhe para o seu irmão e diga...” que alguns pregadores de algumas igrejas Assembléias de Deus estão aderindo (cuidado pregadores!). Mas os modismos não param por aqui. Uma nova ‘onda’ já está invadindo a denominação: é o tal do “abrace o seu irmão e diga...”. E ainda, “aperte a mão do seu irmão e diga...” (AFF!). Não é suficiente ‘dizer pro seu irmão’? Ou ‘apertar a mão do seu irmão’? Ainda tem que abraçar e dizer uma besteira qualquer pra ele? Nada contra gestos (puros) de afetividade, mas temo que isso saia de controle (já não saiu?) e tenha que ouvir de algum entusiasmado pregador:

“E agora, olhe bem dentro dos olhos do seu irmão, dê um beijinho nele e diga: I Love You”.
DEUS QUE ME LIVRE! Prefiro ser tachado de retrógrado, chato, esnobe e rebelde (quantas vezes...) a ter que beijar algum marmanjo! Bom mesmo é beijar a Rebeca. Deixo aqui meu voto de protesto contra os modismos e invencionices que ameaçam a igreja do Senhor Jesus: macumba evangélica, profetada, mantos, gruta dos milagres, toalhinha, rosa ungida, copo com água... (Ufa! Vou parar por aqui senão terminarei jamais o artigo). Protesto contra toda sorte de parafernália utilizada pelos mercenários para tirar mais e mais dinheiro dos fiéis, ensinando-os toda sorte de baboseira e conduzindo-os, consigo, ao inferno.  
Conclamo todos os irmãos das mais diversas denominações evangélicas (especialmente os das Assembléias de Deus) a que voltemos à pregação do evangelho. Suplico aos líderes de minha denominação que não se deixem influenciar pelos modismos do evangelho triunfalista, humanista e da prosperidade. Alguns não estão andando de acordo com a verdade do evangelho, ensinando falsas doutrinas e não concordando com a sã doutrina de nosso Senhor Jesus Cristo e com o ensino que é segundo a piedade. São orgulhosos e nada entendem (Gálatas 2.14; I Timóteo 6. 3,4). Por essa razão, como igreja que aguarda a iminente vinda do Senhor Jesus, devemos protestar e condenar o ‘evangélido’ da falsa religião para que não sejamos condenados com ela.
Não podemos nos intimidar em pregar o verdadeiro evangelho de Cristo porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê (Romanos 1.16) apegando-se firmemente à mensagem fiel, da maneira como foi ensinada, para que sejamos capazes de encorajar outros pela sã doutrina e de refutar os que se opõem a ela (Tito 1.9). Como afirmou o Senhor Jesus: “O que eu lhes digo na escuridão, falem à luz do dia; o que é sussurrado em seus ouvidos, proclamem dos telhados” (Mateus 10.27).

“PREGADOR, PARE DE ANIMAR AUDITÓRIO E PREGUE A PALAVRA!”
(Pr. Ciro S. Zibordi)