27 de julho de 2012

A águia, rainha dos ares


A águia, rainha dos ares
A águia é uma grande e vigorosa ave de rapina. As águias vivem em casais e fazem seus ninhos nos rochedos escarpados. A águia pertence ao gênero dos Falconídeos, isto é, à família dos falcões. Nas Escrituras, a águia é mencionada pelo próprio Deus, simbolizando a nação que voa com o rosto feroz para castigar o povo de Israel, quando este se afasta de Deus.
A águia é considerada a rainha dos ares, em razão de sua força, destreza e domínio das alturas. Ela é a ave de visão mais apurada e perfeita de que se tem conhecimento. Na Bíblia Sagrada, no Livro de Jó 39:28,29, há algo a respeito da águia e seu alcance de visão. "Nas penhas, mora e habita; no cume das penhas e nos lugares seguros. Dali, descobre a presa; seus olhos a avistam desde longe."
A rainha dos ares voa rápida e majestosamente até grandes alturas.
"Como a águia desperta o seu ninho, se move sobre os seus filhos, estende as suas asas, toma-os e os leva sobre as suas asas, assim, só o Senhor o guiou; e não havia com ele deus estranho". (Deuteronômio 32:11).

A águia demonstra cuidado para com sua prole, não se aproximando subitamente de seu ninho, mas primeiro fazendo barulho ao bater suas asas contra o rochedo. Deste modo, os filhotes ficam alerta e se preparam para recebê-la no ninho e dela receber alimento. A águia é das aves mais afeiçoadas aos seus filhos e das mais cuidadosas para com eles. Ela também os defende dos ataques inimigos. A águia começa suas instruções de vôo aos filhotes voando várias vezes ao redor do ninho para que eles vejam a maneira dela voar. Depois, ela se afasta um pouco do ninho, de modo que eles a vejam voando um pouco mais longe do ninho. Então chega o grande dia, quando a águia toma os filhotes em suas grandes asas estendidas e parte para um vôo de reconhecimento e para o momento crítico, quando solta os filhotes no ar. Caso eles não consigam se manter voando sozinhos, a águia se lança de forma impressionante abaixo deles, e os toma novamente sobre suas asas, impedindo que eles caiam e pereçam.
Assim é Deus para conosco, seus filhos. Nos desperta do sono da indolência e da morte, nos alerta, nos mostra seu poder, nos alimenta, nos fortalece, e nos ensina a voar nas asas de Seu Espírito. Se estivermos a ponto de cair ou perecer, Ele nos sustém e nos livra da morte e do abismo.
Assim também deve ser o verdadeiro cristão e líder cristão. Deverá liderar grandes despertamentos espirituais; deverá propiciar verdadeiros ensinamentos. Deverá apresentar ao rebanho de Cristo um alimento sustentador, assim como saciar a sede de conhecimento e da verdade. O cristão-líder deverá ser capacitado pelo Espírito Santo para que o povo receba de Deus a poderosa destreza espiritual: rapidez para responder aos mandados de Deus; agilidade para se afastar dos perigos, contendas, corrupções mundanas, tentações e pecados.
O cristão espiritual deverá ajudar os mais fracos e não destruí-los. Deverá, sim, como a águia ligeira e feroz, reagir a todos ataques do Diabo contra o rebanho. O cristão de visão deverá dominar com grande destreza a Palavra da Verdade e ser um amigo íntimo do Espírito Santo de Deus, para combater toda sombra de heresia e toda sutil manifestação das trevas e do engano.
"Mas os que esperam no SENHOR renovarão as suas forças e subirão com asas como águias; correrão e não se cansarão; caminharão e não se fatigarão ". (Isaías 40:31).
Susie Carvalho Oliveira / Tathiane Ferreira
Fonte: Expressão Jovem