21 de junho de 2012

Cânticos 3- um romance na Biblia

elenycesantos.blogspot.com
www.facebook.com/msgdiarias
De noite, em minha cama, busquei aquele a quem ama a minha alma; busquei-o, e não o achei.

Levantar-me-ei, pois, e rodearei a cidade; pelas ruas e pelas praças buscarei aquele a quem ama a minha alma; busquei-o, e não o achei.

Acharam-me os guardas, que rondavam pela cidade; eu lhes perguntei: Vistes aquele a quem ama a minha alma?

Apartando-me eu um pouco deles, logo achei aquele a quem ama a minha alma; agarrei-me a ele, e não o larguei, até que o introduzi em casa de minha mãe, na câmara daquela que me gerou.

Conjuro-vos, ó filhas de Jerusalém, pelas gazelas e cervas do campo, que não acordeis, nem desperteis o meu amor, até que queira.

Quem é esta que sobe do deserto, como colunas de fumaça, perfumada de mirra, de incenso, e de todos os __pós__ dos mercadores?

Eis que é a liteira de Salomão; sessenta valentes estão ao redor dela, dos valentes de Israel;

Todos armados de espadas, destros na guerra; cada um com a sua espada à cinta por causa dos temores noturnos.

O rei Salomão fez para si uma carruagem de madeira do Líbano.

Fez-lhe as colunas de prata, o estrado de ouro, o assento de púrpura, o interior revestido com amor, pelas filhas de Jerusalém.

Saí, ó filhas de Sião, e contemplai ao rei Salomão com a coroa com que o coroou sua mãe no dia do seu desposório e no dia do júbilo do seu coração.
Cânticos 3:1-11






De noite, em minha cama, busquei aquele a quem ama a minha alma; busquei-o, e não o achei.
Levantar-me-ei, pois, e rodearei a cidade; pelas ruas e pelas praças buscarei aquele a quem ama a minha alma; busquei-o, e não o achei.
Acharam-me os guardas, que rondavam pela cidade; eu lhes perguntei: Vistes aquele a quem ama a minha alma?
Apartando-me eu um pouco deles, logo achei aquele a quem ama a minha alma; agarrei-me a ele, e não o larguei, até que o introduzi em casa de minha mãe, na câmara daquela que me gerou.
Conjuro-vos, ó filhas de Jerusalém, pelas gazelas e cervas do campo, que não acordeis, nem desperteis o meu amor, até que queira.
Quem é esta que sobe do deserto, como colunas de fumaça, perfumada de mirra, de incenso, e de todos os __pós__ dos mercadores?
Eis que é a liteira de Salomão; sessenta valentes estão ao redor dela, dos valentes de Israel;
Todos armados de espadas, destros na guerra; cada um com a sua espada à cinta por causa dos temores noturnos.
O rei Salomão fez para si uma carruagem de madeira do Líbano.
Fez-lhe as colunas de prata, o estrado de ouro, o assento de púrpura, o interior revestido com amor, pelas filhas de Jerusalém.
Saí, ó filhas de Sião, e contemplai ao rei Salomão com a coroa com que o coroou sua mãe no dia do seu desposório e no dia do júbilo do seu coração.

Cânticos 1- Um Romance na Bíblia

elenycesantos.blogspot.com
http://www.facebook.com/msgdiarias









cântico dos cânticos, que é de Salomão.
Beije-me ele com os beijos da sua boca; porque melhor é o teu amor do que o vinho.
Suave é o aroma dos teus ungüentos; como o ungüento derramado é o teu nome; por isso as virgens te amam.
Leva-me tu; correremos após ti. O rei me introduziu nas suas câmaras; em ti nos regozijaremos e nos alegraremos; do teu amor nos lembraremos, mais do que do vinho; os retos te amam.
Eu sou morena, porém formosa, ó filhas de Jerusalém, como as tendas de Quedar, como as cortinas de Salomão.
Não olheis para o eu ser morena; porque o sol resplandeceu sobre mim; os filhos de minha mãe indignaram-se contra mim, puseram-me por guarda das vinhas; a minha vinha, porém, não guardei.
Dize-me, ó tu, a quem ama a minha alma: Onde apascentas o teu rebanho, onde o fazes descansar ao meio-dia; pois por que razão seria eu como a que anda errante junto aos rebanhos de teus companheiros?
Se tu não o sabes, ó mais formosa entre as mulheres, sai-te pelas pisadas do rebanho, e apascenta as tuas cabras junto às moradas dos pastores.
Às éguas dos carros de Faraó te comparo, ó meu amor.
Formosas são as tuas faces entre os teus enfeites, o teu pescoço com os colares.
Enfeites de ouro te faremos, com incrustações de prata.
Enquanto o rei está assentado à sua mesa, o meu nardo exala o seu perfume.
O meu amado é para mim como um ramalhete de mirra, posto entre os meus seios.
Como um ramalhete de hena nas vinhas de Engedi é para mim o meu amado.
Eis que és formosa, ó meu amor, eis que és formosa; os teus olhos são como os das pombas.
Eis que és formoso, ó amado meu, e também amável; o nosso leito é verde.
As traves da nossa casa são de cedro, as nossas varandas de cipreste.

20 de junho de 2012

Homenagem a Mara Andrade... "Cunhada"

elenycesantos.blogspot.com

http://mara-andrade.blogspot.com.br/
Mara Andrade- http://mara-andrade.blogspot.com.br/
Os dias de nossas vidas transcorrem lentamente,
para nos dar tempo de apreciar e viver plenamente
cada uma das situações que o destino nos oferece.

Assim, pensando em levar até você muitos votos
de alegria e paz, te desejamos que este dia seja
inteiro e recheado de energias positivas.

Fazer aniversário é sempre um momento único,
ao qual damos um sabor diferente a cada ano que passa,
o que acontece é que as experiências vão
se acumulando e nos tornando mais maduros
e conscientes do que realmente desejamos.

Este dia é seu e nada pode estragar o seu
momento, que possa olhar positivamente para
o futuro, que abre suas portas em direção
aos seus sonhos...

Parabéns pelo o dia em que você brilhou, no
 palco deste imenso universo chamado vida...

Com Carinho e Felicidades!!!
Xerooo.. cunhada...
Muitas felicidades....

17 de junho de 2012

WWW.FRANSALMAQS.COM.BR: DICAS SOBRE MAQS DE COSTURA

elenycesantos.blogspot.com
WWW.FRANSALMAQS.COM.BR: DICAS SOBRE MAQS DE COSTURA: ola essa dica vai para quem possui maqs interlock GN6-5,GN700-5,GN800-5     é não sabem como passar as linhas. muitas vezes a maqs falha ponto ou não aperta o ponto por causa de linhas passada errada.
algumas vezes a maqs. quebra linha e não consequem trabalhar e você imagina que a maqs tem algum defeito.
antes de mais nada deve-se verificar se as linhas estão passada corretamente..... veja mais no link...

15 de junho de 2012

O soberano supremo chamado

elenycesantos.blogspot.com




O SOBERANO SUPREMO CHAMADO
Texto : I Reis 19:15-21

Não há nada que se compare ao chamado de Deus para minha vida.

Chamado:- nomeado, convocado, designado, escolhido.

Todos nós temos um chamado: II Timóteo 1:9 : ?Que nos salvou e chamou com uma santa vocação?. Não podemos fugir ou negligenciar o chamado. DEUS nos salvou com um propósito, com um plano, com um chamado. É Ele quem chama os escolhidos, e se não me sinto capacitado para o chamado, Ele também capacita os chamados, pois ?... Aquele que em vós começou a boa obra, a aperfeiçoará até ao dia de cristo JESUS? (Fl.1:06)

Se não cumprirmos com o nosso chamado, Deus levantará outro em nosso lugar, pois o reino é Dele e seu progresso ninguém pode impedir.

Se não O honrarmos com o talento (Chamado) que Ele nos deu, Deus envia outros, quem sabe mais novos que nós ( menos tempo de convertido ) e os colocam em nosso lugar. Para comprovarmos isso, é só estudarmos a história do Rei Saul.

O texto de I Reis 19, mostra-nos a postura de um homem (Eliseu) que ao ser desafiado, não se omite ante ao desafio, cumpre com o chamado, se tornando um grande profeta e arauto de DEUS, num contexto histórico deprimente para o povo de Israel. Por aceitar o desafio do chamado, DEUS honra Eliseu, que se torna um instrumento bem mais usado do que seu próprio discipulador, Elias. (Compare os milagres operados por intermédio de cada um)

Vejamos através do texto lido algumas implicações do soberano supremo chamado.



1-    O CHAMADO É UM CONSTANTE DESAFIO À MUDANÇAS ? VS. 19-20.

Eliseu tem sua vida mudada por causa do chamado. Lhe é proposto um novo paradigma, uma nova disciplina, outras prioridades.

O chamado é um constante desafio à mudanças. Mudanças na vida. Mudanças na agenda. Mudanças no comportamento.

Todo crente que não se dispõe a mudar suas vidas, seus hábitos, sua agenda, sua rotina, seus compromissos, como irá cumprir com o Soberano Supremo Chamado?

II Timóteo 2:4: ?Nenhum soldado em serviço se embaraça em negócios desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou?.

Enquanto não entendermos este princípio não iremos cumprir com o nosso chamado.

O chamado é para todos, para mim e para você. Alguns confundem chamado com o exercício do sacerdócio, por isso continuam justificando suas omissões dizendo que são os pastores e líderes que devem desempenhar seu chamado. Todos nós fomos escolhidos por DEUS com e para um chamado. Volto a repetir o texto de II Timóteo 1:9 : ?Que nos salvou e chamou com uma santa vocação?.

Jesus foi um homem que executou o Seu chamado e revolucionou o Seu tempo.

A origem da palavra chamado significa também: o que vai à frente da tropa ou dos bois cangados.(de canga)

Quando Elias encontrou Eliseu, ele estava trabalhando com uma junta de bois. Um homem com um grande potencial e estava arando a terra. Ele era um profeta vivendo como agricultor.

Há muitas pessoas fazendo o que Deus não mandou fazer e estão perdendo seu tempo. Muitos de nós estamos ocupados com coisas que nos tiram do chamado. Estamos perdendo a essência do chamado. Sabemos que temos um chamado, mas não temos coragem de mudar.

Deus exige mudanças. O chamado tem que produzir mudanças. Não há chamado sem mudanças, sem renúncias.

O CHAMADO É UM CONSTANTE DESAFIO À MUDANÇAS

Quando colocamos a mão no arado, não podemos olhar para trás. Se estivermos olhando para o passado, para a vida anterior, sentiremos saudades.

Quando Deus chamou Eliseu, mandando Elias ungi-lo, ele prontamente obedeceu. Matou os bois e cozeu-os com a madeira das juntas dos bois. Não deixou nada para se lembrar do passado. Não havia mais nada em sua vida que o atrapalhasse de servir à Deus.

O que está tirando o nosso tempo, os nossos recursos, de executar o plano de Deus para nossa vida?


2-    O CHAMADO É INEGOCIÁVEL. VS 19B-20

Deus quer ver resultados. Ele não abre mão do nosso chamado. Nada tira o propósito do chamado. Não adianta inventar desculpas por não executar o chamado. Deus não negocia o chamado.

Quando recebemos o chamado, precisamos fazer adaptações em nossa vida para obedecer.

Eliseu pede para que Elias permita que ele vá em casa beijar seu pai e sua mãe no que Elias responde: ?...Vai e Volta.? Aqui podemos observar que Eliseu amava sua família e a tinha por célula principal, quando manifesta o desejo de beijar seus pais.

Eliseu tinha compromissos com o lar. Ele desempenhava serviços em prol da sua família. Seus pais eram um referencial. Foi por isso que Elias não desprezou o desejo de Eliseu quando autorizou: ?Vai?

Agora é bom analisarmos a Segunda palavra: ?Volta? Significa que o chamado realmente é inegociável. Elias ao dizer ?Vai? quis dizer: ? beije seus pais, ame sua família, cuide de sua família, trabalhe em prol de sua família. etc, Mas não abriu mão do chamado por isso disse logo em seguida ?Volta?. Ou seja: Cumpra com suas responsabilidades no reino de DEUS, obedeça ao chamado, não seja mais um no meio de muitos, tenha qualidade, seja também um membro ministro, busque em primeiro lugar o reino de DEUS, faça parte da solução e não do problema, cumpra com a grande comissão (IDE), desenvolva seus talentos, coloque a mão na massa, trabalhe e coopere para o crescimento de uns e conversões de outros, influencie positivamente, discipule, evangelize, etc. Isso significa a expressão ?Volta?. Ou seja: Cumpra com o seu chamado.

Infelizmente alguns se ancoram em alguma coisa para novamente omitirem o chamado. Uns dizem que a família lhe toma todo o tempo, outros o trabalho lhe impedem de cumprir com o chamado, outros é a falta de tempo, e ainda outros são os estudos e sua formação acadêmica.

Agora pergunto: será que JESUS permitirá estas justificativas? Eclesiastes 3:01b diz que: ? ...há tempo para todo o propósito debaixo do céu? Ou seja; há tempo para tudo. Há tempo para dedicarmos à família, tempo para os estudos, tempo para o trabalho, tempo para descanso, e também há tempo para o chamado.

Precisamos na verdade é avaliarmos nossa vida e colocá-la em ordem, procurando acima de tudo servir ao Senhor nosso DEUS cumprindo com o nosso chamado. Chega de desculpas. Não podemos nos esquecer que o chamado é inegociável. ?...Vai e Volta.?

Concluindo este tópico quero citar Lucas 14: 25,26,27,33. É uma palavra de JESUS dirigida à multidão e não aos seus apóstolos. Vejamos o texto:

25 - ? Certa vez ia com Ele grande multidão. Voltando-se, disse-lhes:
26 - Se alguém vier a mim, e não aborrecer a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs, e até mesmo a sua própria vida, não pode ser meu discípulo.
27 - Qualquer que não tomar a sua cruz, e não vier após mim, não pode ser meu discípulo.
33 ? Da mesma forma, qualquer de vós que não renuncia a tudo o que tem, não pode ser meu discípulo.


3-    O PROPÓSITO DO CHAMADO É O SERVIÇO. VS. 21B.

Eliseu após ser chamado por Elias, levanta-se, segue-o e o serve. Verso 21b ? Então se levantou e seguiu a Elias, e o servia. Elias aqui é um diplomata do reino. Ele era o representante de DEUS na terra. Por isso que Eliseu se dispõe a servi-lo. Eliseu não servia o homem Elias, mas o profeta Elias. Fazendo isso servia ao reino e ao DEUS de Israel.

Só é servo, quem serve.
Quem tem um chamado, serve.
É impossível ter um chamado e não servir.

A boa notícia é que fomos chamados para servir. Quem é servo, serve e portanto está executando o seu serviço.

Servir significa ajustar-se ao corpo. Toda pessoa que tem um chamado, se ajusta ao corpo de Cristo

Ilustração: Notem por exemplo o ato de experimentarmos uma roupa. Só será útil se ela ajustar-se ao meu manequim. Aí sim ela me serve.

Podemos concluir então que só está servindo quem está sendo útil, usado.

Podemos ter roupas bonitas, da moda, novas no nosso guarda-roupa, mas de que adianta se elas não me servem, não me são úteis?

Que possamos tomar o cuidado de não estarmos sendo para o reino de DEUS como estas roupas, bonitas, atuais, novas, mas sem utilidades. Ou seja: sem estar cumprindo com o chamado.

Como sei quando uma ovelha está cumprindo com o seu chamado?
-    Quando ela serve.
E como sei quando ela está servindo?
-    Quando ela se faz presente.
-    Quando ela se dispõe para os desafios que lhe são feitos.
-    Quando ela investe do seu tempo, dinheiro, habilidades, talentos, dons, etc. Mostrando assim que está servindo e como está servido.
Mt.7:16a - ?Pelos frutos os conhecereis?.

Preocupações Especiais com os Filhos Adolescentes

elenycesantos.blogspot.com



Muitas das consultas que recebemos envolve a oração pelos filhos, especialmente os filhos crescidos (acima de 12 anos). O sistema mundano faz um bom trabalho e nossos filhos estão sendo bombardeados diariamente pelo humanismo secular, pelos direitos dos homossexuais, pela inversão dos valores e pelo ocultismo. Até mesmo as crianças de bom coração e mentes estão sendo atraídas por conceitos estranhos. Freqüentemente, mesmo não sendo por falta delas próprias, nadam diariamente em um esgoto de idéias tolas e não têm nenhuma noção disso, como um peixe que não tem noção da água em que está nadando, até que morra intoxicado.
Os pais precisam compreender que freqüentemente não é por alguma falta deles que o filho envolveu-se com drogas, sexo, homossexualidade, ou feitiçaria. Todas essas coisas são apresentadas às nossas crianças pelos professores e pela mídia como caminhos maravilhosos e "avanços no estilo de vida". Até mesmo as crianças que recebem educação à distância (educação no próprio lar) ou que estão em escolas cristãs podem se desviar. Pode ser que os pais tenham feito pouquíssima coisa errada. Lembre-se, até mesmo os "filhos" de Deus (Adão e Eva), que viviam em um ambiente perfeito, com comunhão perfeita com o Criador tiveram problemas.
Entretanto, isto posto, ainda é de partir o coração para um pai descobrir que seu filho esteja andando por caminhos claramente fora dos propósitos do Senhor. Quase diariamente recebemos ligações de (presumivelmente) bons pais cristãos cujos filhos envolveram-se em feitiçaria, mormonismo, drogas, sexo ou até mesmo adoração ao Diabo! O que esses pais podem fazer, à luz das questões já apresentadas referentes à autoridade?
A primeira coisa que os pais devem fazer é examinar suas próprias vidas e as dos antepassados. Antes da salvação, estiveram envolvidos em seitas ou com o ocultismo? Tiveram pais ou avós que estiveram envolvidos com isso? Os problemas mais comuns que passam de uma geração a outra [veja Êxodo 20:5] são:
  1. Maçonaria ou envolvimento com seitas
  2. Espiritismo ou outras práticas ocultistas
  3. Embriaguez
  4. Suicídio
  5. Imoralidade sexual
  6. Várias formas de doença mental (não que as doenças mentais propriamente sejam pecado, mas normalmente derivam de alguma maldição hereditária que precisa ser quebrada)
Se qualquer uma dessas práticas existe em suas vidas ou nas vidas dos antepassados, eles devem orar e pedir ao Senhor que quebre todos os pecados hereditários (veja o modelo de oração apresentado anteriormente). Fazer isso pode ajudar 50% na limpeza dos assuntos do jovem.
A próxima etapa é compreender que, de acordo com os princípios de autoridade referidos anteriormente, Deus lhe deu os filhos e a autoridade espiritual final sobre eles. Vocês (pais ou avós) podem literalmente orar COMO SE FOSSEM ELES!! (Compreenda o poder que está por trás dessa verdade espiritual! Você pode ir diante do trono de Deus em oração e arrepender-se por eles, expulsar os espíritos malignos deles, ou pedir as bênçãos de Deus para eles!
Como mencionado anteriormente, isso é absolutamente verdadeiro para todos os filhos até a maioridade. É verdadeiro para as filhas até que elas se casem. É verdadeiro em um grau menor para os homens adultos e para as filhas casadas, mas continua verdadeiro! Embora possa parecer sexista, é bíblico! Existem muitos precedentes bíblicos para esses conceitos. Observe como (conforme mencionado anteriormente) Jó intercedia por seus filhos. Observe como o voto de uma mulher pode ser anulado por seu pai sob certas circunstâncias [Números 30:3 e seguintes]
Portanto, se (por exemplo) seu filho ou filha está se envolvendo com Wicca [uma forma de Magia Branca], você pode perfeitamente ir diante do trono de Deus em oração (assumindo que sua própria vida esteja em boa ordem e que seu relacionamento com o Senhor esteja perfeito) e fazer o seguinte:
1) Repreender Satanás em nome do Senhor Jesus Cristo e reivindicar seu filho como um filho resgatado pelo sangue de Deus (assumindo que ele já recebeu a Cristo em sua vida);
2) Reivindicar a cobertura do sangue do sacrifício de Jesus Cristo no Calvário sobre todos os pecados que seu filho possa ter cometido (você não precisa conhecer os detalhes; Deus já conhece!). Peça que o Senhor perdoe especificamente qualquer pecado de blasfêmia (juramentos, invocar o santo nome de Deus em vão, etc.), rebelião, feitiçaria, e (se você achar que for apropriado) pecados na área sexual.
3) Pedir que o Senhor Jesus interceda por seu filho e tire os dedos do Diabo dos ouvidos do seu filho e tire as mãos do Diabo dos olhos do seu filho para que ele possa ouvir a voz do Espírito Santo novamente.
4) Pedir que o Senhor repreenda e afaste quaisquer espíritos enganadores de perto de seu filho;
5) Pedir que o Senhor corte quaisquer laços ímpios (sexuais ou amizades) entre seu filho e quaisquer associações impuras que ele possa ter - físicas (pessoas) ou na alma (alguns jovens que lutam com masturbação podem na verdade ter atraído castas de demônios da lascívia sexual, chamados de súcubos e íncubus, para perto deles - esses demônios são atraídos por causa das fantasias ou da lascívia sexual);
6) Peça que o Senhor repreenda e afaste os espíritos da adivinhação que possam estar capacitando seu filho a ter a ilusão do poder do ocultismo. Peça que o Senhor Jesus Cristo faça os encantamentos do seu filho cairem por terra e suas tentativas de operar com a magia falhar. Ele fará isso!
7) Peça que o Senhor Jesus revele-se novamente ao seu filho de uma forma soberana e poderosa, de acordo com sua perfeita vontade; que o seu filho seja novamente atraído à verdadeira luz de Cristo.
8) Finalmente, no nome do Senhor Jesus Cristo, e pelo poder de seu sangue, peça diante do trono de Deus pelo bem-estar espiritual do seu filho. Declare no nome de Jesus e pela autoridade que você recebeu como pai ou mãe que Satanás não tem direitos sobre esse filho, pois ele está coberto pelo sangue de Jesus Cristo e é um filho de Deus. Peça que o Senhor Jesus silencie o acusador dos irmãos.
Não subestime a autoridade que você tem, ou como crente em Cristo, OU como um pai que recebeu uma das mais sagradas obrigações - criar um filho até que ele atinga a idade adulta. Deus lhe deu esse filho, e você tem todo o direito de pedir ao Senhor por sabedoria espiritual e orientação para ajudar a criá-lo. Você também tem o direito de ordenar a Satanás que se afaste de seus filhos e vindicar o sangue de Jesus sobre eles diariamente.
Compreenda que ainda assim, isso pode ser uma luta; Algumas vezes, os adolescentes colocam muito do seu ego em seus caminhos rebeldes. Você pode expulsar os demônios e eles podem bem (freqüentemente sem saber) convidá-los de volta por causa do comportamento. É como manter as moscas afastadas do lanche em um piquenique. As moscas tendem a voltar. Você precisa ser persistente. Peça que o Senhor dê ao adolescente um tempo de clareza espiritual para que ele compreenda quão perigosas suas escolhas realmente se tornaram.
Além disso, é importante escolher o campo de batalha com cuidado no relacionamento emocional com o adolescente. Não lançe todo o peso emocional ou espiritual que você tenha em discussões sobre se ele deve ou não tingir o cabelo ou usar uma calça jeans toda rasgada para ir à escola. Essas coisas são relativamente irrelevantes. Desse modo, você ainda parecerá para seu filhos como tendo autoridade moral no que se refere às coisas sérias, como drogas, atividade sexual, ou servidão ao ocultismo.
Descanse nestas palavras das Escrituras:
"Educa a criança no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele." [Provérbios 22:6]
Muitos jovens passam por alguns períodos difíceis em que estão testando as escolhas e desafios que você, como pai ou mãe, gostaria que eles não estivessem passando. Os adolescentes acham que sabem melhor que os adultos ou que os adultos não os compreendem. É uma situação má que é piorada pela cultura juvenil que cresceu em torno deles nas duas últimas gerações. Entretanto, quase sempre eles retornam à sanidade espiritual depois de um certo tempo.
Lembre-se, a idéia de "adolescência" era desconhecida cem anos atrás - para não dizer nos tempos bíblicos. Antes do início do século XX, a maioria dos jovens - ao tempo em que atingiam a puberdade, já estavam trabalhando em tempo integral. (A puberdade também vinha muito mais tarde! Há cem anos, a maioria das pessoas atingia a puberdade somente por volta dos 15 ou 17 anos!) Eles não tinham muito tempo para se rebelar porque sempre assumiam as responsabilidades de um adulto logo cedo. Por exemplo, José e Maria provavelmente tornaram-se noivos quando Maria tinha por volta dos 15 anos!
Nossa cultura secular moderna criou uma zona artificial na vida do jovem chamada "adolescência", que realmente não é bíblica, e então passou a preencher essa zona com todo o tipo de rebelião e com imagens vis - começando no período pós-guerra até o final do século XX, em que sexo, sodomia e rebelião agora são glorificados na cultura da música Rock e na MTV. Não é de se admirar que os jovens (até mesmo os melhores deles) estejam lutando com tantos problemas. Eles estão experimentando coisas que Deus nunca quis que experimentassem.
Lembre-se, porém, que o Senhor não está surpreendido por nada disso. Em Jesus Cristo e no poder da autoridade, ele nos deu os instrumentos necessários para lutarmos pelas nossas famílias. Todo esse "conflito de gerações" artificial foi previsto há 2.400 anos, e uma resposta foi fornecida pelo Senhor:
Malaquias 4:4: "Lembrai-vos da Lei de Moisés, meu servo, que lhe mandei em Horebe para todo o Israel, a saber, estatutos e juízos. Eis que vos enviarei o profeta Elias, antes que venha o grande e terrível dia do SENHOR; e ele converterá o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos aos seus pais; para que eu não venha e fira a terra com maldição." O manto da profecia está sobre todos os crentes verdadeiros que têm o testemunho de Jesus Cristo:
Apocalipse 19:10: "E eu lancei-me a seus pés para o adorar; mas ele disse-me: Olha, não faças tal; sou teu conservo, e de teus irmãos, que têm o testemunho de Jesus. Adora a Deus; porque o testemunho de Jesus é o espírito de profecia."
Se você tem o testemunho de Jesus Cristo e especialmente, se é o chefe de uma família, pode se mover no espírito de profecia para proclamar nas regiões celestiais que sua família pertence a Deus e que Satanás não tem o poder de interferir - certificando-se que sua própria vida pessoal esteja em ordem diante de Deus.
O segredo está na intercessão paciente, poderosa, baseada nas Escrituras e dirigida pelo Espírito Santo. Peça que ele o dirija em suas orações por toda sua família. Ele fará isso!
Autor: William Schnoebelen (adaptado a partir de um trabalho anônimo). Visite o site do autor, With One Accord.
Tradução: Jeremias R D P dos Santos
Data da publicação: 26/05/2001
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br

13 de junho de 2012

Dia do Pastor – A ressaca do Pastor

elenycesantos.blogspot.com
Era segunda-feira de manhã. O pastor fora cedo ao seu gabinete de estudo. No seu rosto se estampava preocupação, tristeza e desânimo. Em sua mente se travava uma violenta luta entre a fé e a incredulidade. Era um daqueles dias de ressaca, até não muito raros na vida de um pastor.
Grande insatisfação consigo mesmo, o martirizava. Sentia-se incapaz e incompetente. Sentou-se a meditar e orar. Interrogava a Deus e não podia esconder certa revolta contra os caminhos de Deus. Desconfiava de sua própria fé. Será que creio de fato? Onde está o poder da fé? Onde está o poder da Palavra? Será que Deus me abandonou. Bem o mereço.
Por que me tornei pastor? Deveria ter abraçado outra profissão. Será que Deus me escolheu de fato ou a decisão foi um ato de atrevimento meu? Será que estou no lugar certo? Meu chamado é a expressão da vontade divina ou foi de certa forma minha cobiça? Por que Deus não me concede dons melhores? Por que preciso perder tanto tempo na elaboração de um sermão ou estudo bíblico? Já estudei tanto, mas esqueço tudo e preciso recomeçar sempre de novo. Por que ainda caio em tantos e tantos erros e pecados.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel Lutou até com certo remorso do seu sermão de ontem. Fui um fracasso total.
Acho que um dia a comunidade me mandará embora. Ainda ontem perdi a paciência com alguns membros e fui áspero com eles. Domingo de manhã pedi a Deus insistentemente sabedoria e bênção para o culto, mas parece que Deus não me ouviu.
Por que tudo é tão difícil no ministério. Outros falam com tanta facilidade, abam-se do poder do Espírito Santo e de suas realizações, mas eu não tenho nada disso.
Enquanto meditava, dialogava e discutiu assim com Deus e consigo mesmo, folhava, vez por outra, a Bíblia na busca de uma luz, de um consolo.
Deparou então com um versículo: “Quando eu digo: Resvalou-me o pé, a tua benignidade, Senhor, me sustém. Nos muitos cuidados que dentro em mim se multiplicam, as tuas consolações me alegram a alma.” (Sl 94.18,19) Ele procurou compreender que consolação era essa. Notou que toda a força do consolo está na graça de Cristo. O perdão nos consola. Nosso consolo não está em nossas obras, realizações ou nosso poder. Lembrou-se como muitos servos de Deus se queixaram amargamente de suas fraquezas e como todos desejavam a completa libertação e ansiavam pelo dia no qual estariam livres
de sua natureza pecaminosa. Compreende melhor a palavra: “A minha graça te basta.” Importa confiar na palavra da graça. Enquanto estamos na carne, precisamos lutar. Também os dias de nosso ministério são “canseira e enfado”. Não compreendemos os caminhos de Deus, mas sabemos que Deus nos dirige sabiamente. Compreendeu que tudo é graça, também na vida santificada. E que a vida santificada não se mede por nossas realizações, por nossa satisfação ou vitórias, que julgamos ter alcançado, mas está firmada na graça de Cristo. E a certeza do perdão não advém de nossas experiências, mas do evangelho e dos sacramentos. Oh! Maravilhosa graça.
Lembrou-se então do hino: “Eu sei que Deus é sabedor das minhas faltas, meu temor, mas pronto está a me valer, de todo o mal me proteger.” (HL 414, recitado conforme uma tradução antiga) Cristo que há pouco lhe parecia bem distante, estava novamente bem presente. Que consolo.
Se Cristo muitas vezes desaparece de diante de nós e parece ocultar-se, ele o faz unicamente para nos manter humildes, para nos guardar do orgulho, levar-nos ao arrependimento, fazer-nos ver que tudo é graça, sem nenhum merecimento ou dignidade de nossa parte. Somo mendigo, disse Lutero, falando em fraqueza a fracos mendigos da riqueza que nos é confiada por Cristo, que nos alegra. Este reconhecimento é obra do Espírito Santo. O Espírito Santo glorifica Cristo em nossos corações. Reconhecer a graça de Cristo, alegrar-se na graça de Cristo é estar cheio do Espírito Santo.
Ele compreendeu também que, mesmo sendo nosso dever buscar crescer sempre na fé e na vida santificada, o grau de fé difere de pessoa para pessoa. O grau de fé pertence às coisas a respeito das quais pedimos: “Seja feita a tua vontade.” Em seus caminhos insondáveis, Deus concede medida diferente de fé. E nosso consolo, nossa alegria não está no grau de fé, no grau de nossa vida santificada, no número de realizações e vitórias que
julgamos ter obtido, mas unicamente na graça de Cristo. E para evitar que nos envaideçamos, Deus, por vezes, oculta sua graça de nós. Então caímos em profunda tristeza e desespero. Reconhecemos nossa pecaminosidade e nulidade, para voltar arrependidos à graça e nos alegrar nela.
Enquanto o pastor voltava a ser reerguido pela graça e agradecer por ela a Deus, alguém bateu à porta.
- Entre – disse ele. Era a senhora Jussara.
- Bom dia, pastor.
- Bom dia Dona Jussara. Em que posso lhe servir?
- Não, nada. Estava passando por aqui, então me lembrei em lhe agradecer pelo sermão de ontem. Sabe, pastor, tínhamos muitas perguntas sobre este assunto que o senhor abordou no sermão, a Predestinação. O senhor foi muito
feliz em seu sermão. Após o culto comentei com várias pessoas, todos gostaram muito. Vim lhe agradecer e pedir se possível voltar a esse tema na próxima reunião do Departamento Feminino. É possível?
- Pois, não. Alegro-me em ouvir isso.
Após alguns comentários, a senhora Jussara se despediu. O pastor estava refeito. Ao levantar a cabeça, seus olhos caíram sobre seu chamado emoldurado na parede. Leu-o, novamente e disse: Amém. Sim, Deus quer que eu
trabalhe aqui, apesar de minhas fraquezas. Seus poder se aperfeiçoa na fraqueza. Nós não nos firmamos em nosso saber e nossos dons, mas na Palavra, pela qual o Espírito Santo trabalha “quando e onde lhe apraz”.
Assim é a vida não somente do pastor, mas de todo o cristão. Há lutas, há fraquezas. Nossa carne nos dá trabalho cada dia. E nossa consciência nos acusa. Nestes momentos, em que a consciência nos acusa de pecados, cabe nos
buscar refúgio na graça de Cristo. Pois pecados não se trata com conselhos, nem com bons propósitos. O pecado precisa morrer, por confissão e arrependimento e o novo sair e ressurgir, pela força do evangelho, novo
homem, que viva em justiça e pureza diante de Deus eternamente.
Que privilégio ser pastor. Poder descansar cada dia em Cristo. A ele levamos nossas preocupações, fracassos e ansiedades. Ele nos dá descanso.
– Abençoado Dia do Pastor.
São Leopoldo, 09/06/2008
Horst R. Kuchenbecker
http://estudos.gospelmais.com.br/dia-do-pastor-a-ressaca-do-pastor.html

Dia dos Namorados – Qual a idade certa para namorar?

elenycesantos.blogspot.com
Tenho recebido diversos comentários e e-mails sobre o namoro cristão e na maioria não sei a idade das pessoas. Muitas vezes não há maturidade para assumir um relacionamento e qndo surge um problema a atitude dos pombinhos não é das melhores. O q sobra? Choro, lágrimas e ranger de dentes! Hehe! Então decidi postar sobre a idade q acredito ser boa (baseado em minha singela experiência). O q segue abaio é um trecho de um post q já escrevi:
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel Primeiro você tem q pensar se é o seu tempo. Se vc tem menos q 18 anos, aconselho vc esperar um pouquinho….. Antes q vc (dessa idade) me apedreje, eu explico o pq.
Detalhe: Estou partindo do ponto de vista q você quer agradar a DEUS de coração com seu futuro relacionamento e está disposto a morrer pra vc e seus desejos para isso (Gálatas 2:20).
Chega de nhe-nhe-nhé e vamos aos pqs:
- Cientificamente uma pessoa nessa faixa etária tende a se apaixonar tão facilmente quanto se “desapaixona”. Como diria meu pastor: “Só se desilude quem está iludido!”. Não dá pra ter um namoro cristão no estilo novela global “Malhação”!
- É preciso de maturidade para coordenar o relacionamento conforme a vontade de DEUS. Não que alguém nessa idade não tenha, mas existem pequenos detalhes q só se aprende com os anos.
- Não dá pra ficar “fazendo testes” com relacionamentos curtos. É preciso usar a razão ao escolher. Não pense algo como: ”Me divirto com a pessoa errada enquanto não encontro a certa”.
- Entenda q esta é a 2º decisão mais importante de sua vida (a 1º é escolher a JESUS)! Não entregue seu coração de bandeja! Espere o momento certo!
- Se você tem 16 anos, provavelmente esteja no segundo ano do colegial mas, digamos q começou a namorar….. ai até casar, tem 1 ano pra o terceiro colegial + 5 anos de faculdade (isso se não precisar de cursinho). No total dá 6 anos (chutando bemmmm baixo!!! Pois não acho q vc queira casar com 22 anos…..) Vc vai “segurar a barra” só dando a mão e uns bjs? (embora eu desaconcelhe o bjo) Com o tempo a carne vai pedindo mais….. vc vai ter extrutura espiritual pra vencer e não fornicar?
- Vc precisa de um trabalho. Não vai me dizer q vai pedir R$ 30,00 pra mamãe e ir no Mc Donald’s!!!!!
Bom, se vc quer namorar e não tem trabalho, eu tbm tenho uma dica: Pega um busão, os dois passam por baixo da catraca, para numa padoca, pede 2 pães na chapa e 2 copo d’água!!! Pronto!!!! Baratinho…… Não dá né?? Namoro demanda dindin!!! Afinal é um investimento!
- Entre em um namoro se vc quer conhecer mais intimamente uma pessoa com o objetivo de aprender a amá-la e se casar. Não é “test-drive”!!!!!! Se vc quer simplesmente suprir suas carências, dar uns bjinhos, uns amassos abraços, etc…. é muito provável q vc quebre a cara! Namoro é coisa séria! Infelizmente o mundo deturpou muito o namoro.
- Resista as pressões de seus amigos, da mídia e do diabo! Aprenda q tudo tem o seu tempo certo (Ecls. 3)
Apoie-se nos seguintes versículos:
“Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.”
I Pedro 5:7
“Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.”
Mateus 6:33
Eu comecei a namorar com 23 anos. Calma apressadinho! Não significa q vc tb tem q namorar ou vai namorar só com essa idade! Quero dizer q eu esperei entregando essa área completamente nas mãos de DEUS (sem querer tirar de suas mãos) e mesmo havendo algumas oportunidades, me mantive firme na espera do momento certo.
Demorei alguns anos pra entender q o verdadeiro propósito do namoro é adorar a DEUS. Então coloquei em minha cabeça q iria namorar só 1 vez e seria para a adoração a DEUS!
Se vc me perguntar se fui bem sucedido, eu te respondo: Dá uma passeada no blog. Ele é um fruto da bênção q tem sido meu namoro! Vc só está lendo este artigo pq DEUS me abençoou muitissimo e honrou meu propósito de simplesmente deixar esta área em SUA preciosas e sábias mãos!
É isso aê psiti!!
Se tiver dúvidas é só comentar!
Fiquem com JESUS e aguardem o momento certo!
No amor de JESUS,
Fernando Ortega.
Fonte: Não morda a maçã

Quatro perguntas sobre discernir a orientação de Deus

elenycesantos.blogspot.com
Texto: Provérbios 3:5
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel Introdução:
O ser guiado pelo Espírito e conhecer a vontade de Deus requer discernimento e um coração submisso. É importante que tenhamos o nosso coração no lugar onde estamos dispostos a fazer o que o Senhor pede que façamos.
A Bíblia nos assegura que há uma maneira que podemos posicionar o nosso coração e saber que será dirigido pelo Senhor. Este versículo diz isso, além de muitos outros. Deixe-me compartilhar quatro perguntas que podemos fazer durante o tempo em que estamos tentando discernir a orientação do Senhor.
1. Fazer o que você está sentindo está de acordo com as Escrituras?
-Visto que a Escritura nos revela a nós a vontade de Deus; nunca devemos seguir um caminho contrário à verdade da Escritura.
-Temos que ser guiados pelo Espírito Santo (Romanos 8:14) e o Espírito Santo nunca vai nos levar contrário às Escrituras. Por quê? Porque a Escritura foi dada aos homens através do Espírito Santo.
2. Fazer o que você está sentindo testemunha com paz?
-Paulo escreveu que a paz de Deus deve reinar em nossos corações. Se o que nós pensamos que ouvimos Deus dizer nos faz perder nossa paz, então algo está errado.
-O ministério da reconciliação que os crentes carregam é impressionante. Não devemos violar o ministério, fazendo coisas que não temos uma paz interior em fazer,
-Alguma coisa pode ser certa a fazer, mas pode não ser o momento certo para fazê-lo.
-Algo pode ser bom para outra pessoa fazer, mas ainda assim, você não deve fazê-lo,
-Algo pode estar certo aos seus próprios olhos e aos olhos de seus amigos, mas se não houver paz, então o Espírito Santo está dizendo “Não!”
3. Fazer o que você está sentindo tem conexão ou conflito com outra direção confirmada?
- Se você está tendo que derrubar uma porta que Deus não abriu, então, perceba que você está indo pelo caminho errado. Às vezes estabelecemos alvos irreais que não podemos alcançar.
- Quando Deus fecha a porta, não tente entrar pela janela. A vontade de Deus nunca irá levá-lo onde a graça de Deus não pode mantê-lo.
-Pela boca de duas ou três testemunhas uma coisa é estabelecida. O que o conselho de pessoas piedosas tem a dizer?
-O que as palavras proféticas que tem incentivado através de toda a Escritura ou por meio do Espírito falando através de outra pessoa, ou até mesmo seus sonhos. Deus ainda fala através de sonhos, mas discerne e use a palavra como um padrão para julgá-los.
- Não apressadamente atribuir coisas a Deus. Não facilmente supor que, sonhos, vozes, impressões, visões ou revelações sejam de Deus. Elas podem ser Dele. Elas podem ser da natureza. Elas podem ser do diabo.
- Não vá contra a última coisa que você sabe que Deus falou com você sobre mudar de direção em uma palavra que não está totalmente certo.
4. Fazer o que você está sentindo contém o fruto do Espírito?
-Não faça o que Jesus, que estava cheio do Espírito não faria.
-Este é um teste de comportamento orientado. O Senhor nos leva a fazer coisas que irão resultar no fruto do Espírito que está sendo demonstrado em nossas vidas.
-Por exemplo, Ele não vai levar você a perder a paciência com o seu cônjuge. Ele não vai levar você a responder a alguém em uma forma de ódio, ou de maneira implacável, etc.
Conclusão:
Você está disposto a fazer a Sua vontade.
As pessoas lutam com Deus por uma de duas razões:
1. Eles não conhecem a vontade de Deus e estão tentando encontrá-la.
2. Eles conhecem a vontade de Deus e estão tentando decidir se quer ou não fazê-la.
Com qual dessas alternativas você está lutando?
…………………………………
Pr. Aldenir Araújo
Fonte: O Pregador

Restaurando os Jardins de Nossas Vidas

elenycesantos.blogspot.com
Restaurando os Jardins de Nossas Vidas Mensagnes diarias
Muitas vezes ouvimos a expressão “um mar de rosas”; quantas vezes comparamos nossas vidas com um jardim com flores ou com espinhos referindo-se a uma vida boa ou não.
A primeira referencia de jardim na Bíblia encontramos em Genesis.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel GENESIS 2.8 / 15 a 17 e 3.4 a 6 /23 e 24 lemos :

2.8 E plantou o SENHOR Deus um jardim no Éden, na direção do Oriente, e pôs nele o homem que havia formado.
2.15 Tomou, pois, o SENHOR Deus ao homem e o colocou no jardim do Éden para o cultivar e o guardar.
2.16 E o SENHOR Deus lhe deu esta ordem: De toda árvore do jardim comerás livremente,
2.17 mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás.
3.4 Então, a serpente disse à mulher: É certo que não morrereis.
3.5 Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se vos abrirão os olhos e, como Deus, sereis conhecedores do bem e do mal.
3.6 Vendo a mulher que a árvore era boa para se comer, agradável aos olhos e árvore desejável para dar entendimento, tomou-lhe do fruto e comeu e deu também ao marido, e ele comeu.
3.23 O SENHOR Deus, por isso, o lançou fora do jardim do Éden, a fim de lavrar a terra de que fora tomado.
3.24 E, expulso o homem, colocou querubins ao oriente do jardim do Éden e o refulgir de uma espada que se revolvia, para guardar o caminho da árvore da vida.
Será que simplesmente por ter comido um fruto nós morremos? Não, o fruto é o simbolo da confiança ou não em Deus e o fato de “comer do fruto” a humanidade tornou-se conhecedora do mal negando a Deus, acreditando na serpente quando falou que seriamos iguais a Deus, Gn 3.5, mas era tudo uma grande mentira, e é por isso que morremos e a impossibilidade de ter acesso à arvore da vida torna efetivo o castigo anunciado em Gn 2.17. Ao desobedecer, a humanidade separou-se de Deus; e com o pecado, a morte também entrou no mundo.
Deus criou o mundo perfeito e havia preparado um jardim para nós, símbolo de Seu cuidado e de Seu amor para com o mundo; e nós, ao permitirmos que o mal entrasse neste jardim, o transformamos no símbolo da destruição, no símbolo de tudo aquilo de errado que acontece conosco. O jardim estava destruído, o mal, o inimigo, havia, aparentemente, “vencido”.

O jardim de nossas vidas não deveria ser tocado pelas drogas, prostituição, desonestidade, e tantos outros males que quebram nosso relacionamento com Deus.
Vejamos outro jardim da Bíblia, o Getsêmani, que encontramos em JOÃO 18.1- 8:
18.1 Tendo Jesus dito estas palavras, saiu juntamente com seus discípulos para o outro lado do ribeiro Cedrom, onde havia um jardim; e aí entrou com eles.
18.2 E Judas, o traidor, também conhecia aquele lugar, porque Jesus ali estivera muitas vezes com seus discípulos.
18.3 Tendo, pois, Judas recebido a escolta e, dos principais sacerdotes e dos fariseus, alguns guardas, chegou a este lugar com lanternas, tochas e armas.
18.4 Sabendo, pois, Jesus todas as coisas que sobre ele haviam de vir, adiantou-se e perguntou-lhes: A quem buscais?
18.5 Responderam-lhe: A Jesus, o Nazareno. Então, Jesus lhes disse: Sou eu. Ora, Judas, o traidor, estava também com eles.
18.6 Quando, pois, Jesus lhes disse: Sou eu, recuaram e caíram por terra.
18.7 Jesus, de novo, lhes perguntou: A quem buscais? Responderam: A Jesus, o Nazareno.
18.8 Então, lhes disse Jesus: Já vos declarei que sou eu; se é a mim, pois, que buscais, deixai ir estes…
Neste jardim, inicia-se a Paixão de Cristo, Jesus, em sua angustia, havia suado sangue, pois sabia que seria entregue a morte. Naquele momento Jesus sentia-se sozinho, os apóstolos dormiam e os soldados chegavam para prendê-lo (não sabemos o numero exato de soldados, a Bíblia na Versão Almeida RA nos diz aqui de uma “escolta”, a NTLH fala de “um grupo de soldados” e na versão Almeida RC fala de uma “coorte” (coorte era um destacamento do exército romano com 600 soldados), mais os soldados dos sacerdotes e fariseus). Tudo isso para prender um homem; parecia que o mal havia vencido novamente. Mas a palavra nos mostra o poder de Jesus sobre toda aquela situação: Quando, pois, Jesus lhes disse: Sou eu, recuaram e caíram por terra. Jo 18.6.
No livro de EXODO capitulo 3.13-14 lemos:
3.13 Disse Moisés a Deus: Eis que, quando eu vier aos filhos de Israel e lhes disser: O Deus de vossos pais me enviou a vós outros; e eles me perguntarem: Qual é o seu nome? Que lhes direi?
3.14 Disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós outros.
Esta frase: “EU SOU”, equivale a “Eu sou aquele que existe realmente e por si só, não como falsos deuses que não são e nada podem. Eu não dou a conhecer o meu nome porque nenhuma palavra seria capaz de expressar aquilo que sou. Eu sou aquele que estará sempre com vocês para salva-los”. Jesus usa muitas vezes o “EU SOU”, “O Pão da Vida”, “A Luz do Mundo”, “O Bom Pastor”, etc. fazendo alusão à forma divina que encontramos no livro de EXODO.
Com apenas duas palavras de Jesus, todo aquele exercito, todo o mal, todos os inimigos… tudo cai por terra, e quando Jesus pergunta novamente “ A quem procuram?” e Ele responde :“Sou Eu”, Jesus ordena “é a Mim que buscais, deixai ir estes”. Jesus estava sendo preso, dá uma ordem e é obedecido. Jesus demonstra que, se Ele quisesse, Ele não seria preso. Quando Jesus declara a Pilatos no pretório em Jo 19.11 “Nenhuma autoridade terias sobre mim, se de cima não te fosse dada…”, Ele demonstra que é o Senhor da situação e que entrega espontaneamente sua vida – Jo 10.18. Quando foi à Cruz do Calvário, foi para morrer, voluntariamente, por você e por mim. O jardim estava sendo restaurado, o inimigo estava sendo vencido por Aquele que veio para nos salvar; Jesus Cristo, o Filho do Deus Vivo.
E hoje, como está o jardim de nossas vidas? A Qual jardim pertencemos, Éden ou Getsêmani? Quem está cuidando dele?
As vezes nós pensamos: Na minha vida mando eu, eu tenho o direito de errar. Vou vez ou outra na Igreja, pago minha contribuição, não faço mal a ninguém… Achamos que, tapando um buraco aqui e ali temos uma vida religiosa.
Precisamos desenvolver nossa vida espiritual, pois ela é a base de tudo, se não estivermos buscando e recebendo as bênçãos de Deus seremos o mais infeliz dos homens; por mais que achemos o contrário.
O pecado (o inimigo de Deus) é muito mais poderoso que nós, se permitirmos ele destruirá nossas vidas. Por isso precisamos ter Cisto ao nosso lado.
Temos um Deus que não se cansa de nos buscar. Deus nos ama, não importa o quão longe tenhamos ido, o quanto tenhamos pecado. Não há jardim que Ele não possa restaurar.
Nós precisamos entender que há um inimigo que quer nos pegar, a Palavra nos apresenta este inimigo como um leão que ruge e está rondando procurando uma presa -1º Pe 5.8. Cristo quer ser o nosso “Jardineiro”, Ele quer restaurar nossas vidas, basta darmos uma chance a Ele, Ele não precisa mais que uma; e basta apenas uma palavra de Jesus para nos salvar.

Querido Pai queremos voltar a Ti queremos rejeitar este mundo e ter um encontro real Contigo.
Permaneça ao nosso lado iluminando nossas mentes e corações hoje e sempre.
Sede o nosso Jardineiro.
Em nome de Jesus nós o pedimos.
Amem!


http://estudos.gospelmais.com.br

7 de junho de 2012

Dia dos Namorados – A intimidade do casal de namorados

elenycesantos.blogspot.com


É comum que um casal de namorados concorde com qualquer conceito que favorece o relacionamento deles. Mas, se algo dificulta usufruir do grande amor que um tem pelo outro, então isso não é bem-vindo, mesmo que venha da Bíblia e de Deus. Os apaixonados são cúmplices, se entendem muito bem e acham que ninguém é capaz de compreender a dimensão do amor que têm.
Alguns casais acham que ter relações sexuais no namoro, é um meio de se conhecerem melhor e provarem o amor mútuo, mesmo que esse seja um argumento simplista demais. Pelo fato de namorarem a alguns meses, acham que “se conhecem muito bem”. Muitos quando começam o namoro, não concordam com isso, mas, como “o amor é cego”, com o tempo esse pensamento cai por terra. Os anticoncepcionais facilitam essa prática.
Quando o casal está de acordo, essa aventura se concretiza facilmente. Porém, o que muitos não sabem é que na hora mais esperada as coisas não acontecem como imaginadas. A falta de experiência, o sentimento de culpa, o medo de serem descobertos e a necessidade de manterem o fato escondido, se torna um tormento e não um prazer. Sem falar na possibilidade de uma gravidez indesejada e possíveis doenças sexualmente transmissíveis. E aí, aquilo que poderia ser um prazer, pode se tornar um terror que poderá permanecer por toda a vida, pois a consciência é a única namorada da qual jamais poderemos nos livrar. Quanto à falta de experiência, ninguém precisa treinar para isso, ela acontece naturalmente no casamento. Os órgãos genitais não se atrofiam e facilmente se ajustam, pois são feitos de músculos.
A chamada “prova de amor” com o sexo antes do casamento, é exatamente falta de amor. A Bíblia diz que “o amor não pratica o mal contra o próximo” (Rm 13.10). E o sexo no namoro é um mal a si e ao próximo, pelas razões já citadas e tantas outras. A desconfiança paira na relação. Se ele e ela não foram capazes de esperar até o casamento, poderão suportar um caso dentro casamento? Se não foram capazes de dizer “não” antes do casamento, qual será a resistência para não dizerem um outro “sim” fora do casamento? Que modelo darão aos filhos ao ensinarem os bons princípios de conduta nessa área? É claro que Deus perdoa esse pecado, mas a cicatriz fica.
A intimidade do casal deve ser no coração, não nos órgãos genitais com carícias e relações sexuais. Um casal de namorados que não desenvolve uma verdadeira amizade, se torna mais vulnerável, mesmo depois do casamento. O calor da paixão na adolescência é pouco consistente como prova para os anos seguintes. Essa é uma fase de mudanças rápidas no corpo e nas emoções. Sabe-se que um adolescente pode se apaixonar em média até cinco vezes antes de completar vinte anos. Cada um deve se guardar para aquela pessoa com a qual se viverá por toda a vida depois do casamento.
Volto a citar os anticoncepcionais, para dizer que eles não fazem bem para uma menina adolescente. Por impedir a ovulação, eles alteram o ciclo menstrual, podendo até provocar esterilidade. Se o uso de pílulas acontecer por muito tempo, a moça poderá ter sua menstruação completamente interrompida, exigindo um complexo tratamento posterior. Em nome do amor paixão, não compensa abusar do próprio corpo com pílulas e práticas sexuais com uma pessoa que você não tem aliança com ela. A satisfação de alguns minutos não podem superar a tortura de dias, meses e anos pela frente. Por mais que se queira negar, é impossível viver em paz no pecado.
As implicações das intimidades físicas no namoro são muito abrangentes. Os pais não concordam e sofrem com elas na vida de seus filhos. Que amor é esse que provoca lágrimas quentes no rosto de uma mãe e de um pai com uma filha que perdeu a virgindade com o namorado, ou com uma gravidez inesperada? Que pai ou mãe se orgulha de ter um filho com fama de garanhão? Quem gostaria de conviver com lembranças indesejadas quando na cama com seu cônjuge e lembrar de outras relações sexuais com uma pessoa que faz parte do passado?
Enquanto escrevo esta página, estou completando 29 anos de namoro com minha esposa. Ela foi minha primeira namorada e eu fui seu primeiro namorado. Éramos adolescentes quando começamos o namoro, sem experiências e muitas instruções, mas Deus nos preservou maravilhosamente com sua graça. Eu tenho dito que não temeria mostrar literalmente o filme de nosso namoro para ninguém. É verdade que tivemos nossos momentos quentes de emoções fortes, mas nada que nos comprometesse à luz dos padrões de Deus revelados em sua Palavra, a Bíblia. O que nos ajudou a ter um namoro positivo, foi o nosso compromisso com Deus e o seu Reino. Sempre fomos envolvidos com a obra do Senhor, líamos a Bíblia e orávamos juntos. Isso certamente fez a diferença.
Estou escrevendo sobre a intimidade dos namorados, mas não posso deixar de mencionar a importância da intimidade dos pais com seus filhos. Não tenho dúvidas em afirmar que muitos namoros indecorosos são reflexos de filhos carentes de afeto e amor por parte de seus pais. Todos nós temos uma espécie de balão emocional. Os pais são os primeiros responsáveis em manter esse balão cheio na vida de seus filhos. Isso acontece na vida comum do lar, com palavras, ações e reações. Quando a criança cresce e chega à adolescência com esse balão vazio, ela se torna presa fácil em uma paquera e pouco se faz necessário para ela se entregar incondicionalmente a alguém, devido o vazio que precisa ser preenchido. Antes de qualquer outra coisa, o jovem quer amizade, afeto, respeito, carinho. Quando ele tem isso, muitas vezes não acontece a intimidade física no namoro. Ela é reservada para o casamento.
A intimidade física no namoro não compensa. O que é feito em nome do amor, tantas vezes acaba com a auto-estima. Muitas moças engordam muito na adolescência com o uso de anticoncepcionais. Isso sem falar em muitos gastos na tentativa de superar as conseqüências de uma decisão sem sabedoria. Ninguém terá uma vida sexual saudável fora do casamento. Deus estabeleceu isso e ninguém será capaz de mudar. Quando tentamos quebrar as leis, na verdade estamos quebrando a nós mesmos.
Acima de tudo, a intimidade do casal deve ser com Deus. A Bíblia diz: “O SENHOR confia os seus segredos aos que o temem, e os leva a conhecer a sua aliança” (Sl 25.14). E mais: “Deleite-se no SENHOR, e ele atenderá aos desejos do seu coração. Entregue o seu caminho ao SENHOR; confie nele, e ele agirá” (Sl 37.4-5). Deus deve ser o centro de um namoro abençoado. Se ele for colocado em primeiro lugar, o casal terá toda a direção, sabedoria e equilíbrio para lidar bem com todas as situações. O prazer da comunhão com Deus nunca pode ser subestimado pelo prazer da intimidade no namoro. Se assim for feito não será Deus que atenderá os desejos do nosso coração, mas nós mesmos satisfazendo os desejos carnais, egoístas e contrários à vontade de Deus, o que só trará tristezas, mesmo que precedidas de efêmeras alegrias. Quem tem intimidade com Deus, tem intimidade certa, na hora certa, com a pessoa certa devidamente. Não devemos nos amoldar ao padrão de namoro deste mundo, mas nos mantermos firmes na Palavra de Deus, renovando a mente com tudo o que for verdadeiro, nobre, correto, puro, amável, de boa fama, e tudo o mais que for excelente e digno de louvor (Rm 12.2; Fp 4.8).
Que Deus nos abençoe
Antônio Francisco
http://www.achologia.com
prantoniofrancisco@gmail.com
Fonte: Links de Jesus

Dia dos Namorados – Palavras que um casal deve praticar

elenycesantos.blogspot.com
http://www.facebook.com/msgdiarias



Há quatro palavras, ou frases, que precisamos falar todos os dias para os nossos cônjuges ou companheiros.
Se não falamos em voz alta, precisamos pelo menos falar em nosso coração.Estas palavras curam muitos dos males que prejudicam o casamento e o namoro.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel Ao falar estas palavras, a correspondente atitude tem que acompanhar. Se forem apenas palavras, nada adiantariam. E. Diga você estas palavras:
“Eu te perdôo”.
Mt 6.12; 18. 21-22; 2Co 2.10; Ef 4.32
Estas palavras (e atitude) curam o ressentimento e amargura. Pergunta para se fazer a si mesmo todos os dias: “Em que eu tenho ofendido ou defraudado? Pelo que eu sinto mal para com meu companheiro?”
“Eu te elogio”.
Pr 31.28-31; 1Pe 3.7
Estas palavras curam a crítica e a acusação. Pergunta para se fazer a si mesmo todos os dias: “O que meu amor fez de bem hoje?”
“Eu te sirvo”.
Gl 5.13
Estas palavras curam o egoísmo e a omissão. Pergunta para se fazer a si mesmo todos os dias: “Como eu posso ajudar meu grande amor hoje?”
“Eu te amo”.
Gl 5.14; 2Co 4.5
Estas palavras curam a negligência. Pergunta para se fazer a si mesmo todos os dias: “Como eu posso mostrar hoje o meu amor pelo meu cônjuge ou namorado(a)?”
Conclusão
Se você falar todos os dias estas palavras para seu cônjuge, você terá um relacionamento conjugal que será uma benção. Deus quer que você vivam bem no casamento e namoro; quer também que você viva bem com ele. Faça a vontade de Deus em todas as áreas da sua vida.


Fonte: IRCVB – www.melodia.com.br

Dia dos Namorados – Pureza e propósito no namoro

elenycesantos.blogspot.com
http://www.facebook.com/msgdiarias

Pureza e Propósito no Namoro

Querer namorar é natural na vida dos solteiros. Durante os séculos recentes, a prática do namoro para conhecer e escolher um parceiro para o casamento se tornou comum na nossa sociedade. Podemos nos admirar ao notar que a Bíblia fala muito pouco a respeito do namoro, mas precisamos lembrar que o namoro não era a maneira comum de caminhar para o casamento na época bíblica. Os pais freqüentemente arranjaram os casamentos dos filhos, como ainda é o costume em muitas culturas. O amor romântico e as emoções da paixão não eram destacados como são hoje.
Algumas pessoas citam a falta de orientação específica nas Escrituras para justificar a aceitação dos padrões do mundo em relação ao namoro. Até jovens que se dizem cristãos, às vezes, começam a namorar sem pensar nos princípios bíblicos que devem governar o seu comportamento. Despreparados, facilmente caem nas ciladas que o Diabo armou. Alguns cometem imoralidade, enquanto outros namoram de olhos fechados e escolhem mal os seus parceiros. Em ambos os casos, as conseqüências podem ser desastrosas.
Embora a Bíblia não apresente uma lista de regras para o namoro, encontramos nas suas páginas muitos princípios que podemos e devemos seguir para ter namoros puros que caminhem para casamentos bons e felizes.
Fatos e princípios importantes
Trate a sua namorada como se fosse sua irmã. O homem cristão deve tratar “às moças, como a irmãs, com toda a pureza” (1 Timóteo 5:2). Tal atitude certamente se aplica ao namoro. A sua namorada não é um objeto feito para seu prazer, e sim uma pessoa feita à imagem de Deus. Respeite-a.
Evite o egoísmo, pois é pecado (2 Timóteo 3:2). Muitas pessoas namoram e até se casam por motivos egoístas. O amor verdadeiro “não procura os seus interesses” (1 Coríntios 13:5), e sim procura o bem-estar do amado. O amor de Jesus para a igreja não é egoísta. Ele se sacrificou por ela, e pede a mesma coisa do homem em relação à esposa (Efésios 5:25-33). Este amor puro e verdadeiro deve começar no namoro.
Estimule o amor e as boas obras (Hebreus 10:24). Os dois devem crescer no namoro, um ajudando ao outro a realizar seu potencial, especialmente no sentido espiritual. Um namoro que ocupa todo o tempo livre da pessoa, e que dificulta o seu serviço a outros, não ajuda o desenvolvimento pessoal.
Seja criterioso (Tito 2:6). Diz-se que o amor é cego, mas que o casamento abre os olhos! Deve se namorar com os olhos abertos, observando o comportamento e o caráter da outra pessoa. Ele a traiu durante o namoro? Será que se mostrará fiel no casamento? Ela mente aos outros? Será que sempre lhe dirá a verdade? Ele é explosivo e fisicamente violento agora? Acha que vai controlar esses impulsos depois de se casar? Em muitas conversas com casais que enfrentam problemas no casamento, eu pergunto se as atitudes erradas se apresentaram no namoro. Na maioria dos casos, a resposta é sim. Mas, quase sempre, acrescenta-se um fato: “Mas eu não me incomodava com aquilo, porque eu estava apaixonado e queria casar”. Precisa-se namorar de olhos abertos!
Evite pecados de sensualidade. A sociedade decadente atual perverte muito o sentido do namoro. Programas de televisão fazem concursos de beijos sensuais. O “Dia dos Namorados” é conhecido por aumentos de vendas de lingerie e propaganda de motéis. Para muitos, a prática sensual de “ficar” vem antes de conhecer o nome da pessoa, e sem nenhum compromisso pessoal. Em muitas escolas, relações sexuais ilícitas são consideradas normais, e até incentivadas pelas conversas entre alunos e professores. A vontade de Deus é outra. Independente das atitudes liberais da sociedade, Deus considera errada qualquer relação sexual fora do casamento. Relações íntimas fazem parte do casamento conforme o plano de Deus, porém “Deus julgará os impuros e adúlteros” (Hebreus 13:4). O servo de Deus precisa fugir da impureza, porque a imoralidade é pecado contra o próprio corpo, que é o santuário do Espírito Santo (1 Coríntios 6:18-20; veja também Gálatas 5:16,19; 1 Coríntios 7:9).
Não é só o ato sexual em si que é pecaminoso. Devemos evitar, também, as atividades e as conversas que alimentam desejos sexuais. Pessoas do mundo podem considerar passeios à praia, noites numa danceteria ou horas a fio agarrados no portão da casa atividades normais para os namorados, mas os cristãos não seguem o padrão sensual do mundo. Algumas perguntas podem ajudar a evitar a imoralidade. O seu nível de contato físico os aproxima de Deus, ou os afasta dele? A sua roupa aumenta o respeito que seu namorado tem por você, ou cria nele desejos que podem ser difíceis de controlar? Se assistirem àquele filme, serão edificados ou enfraquecidos?
Respeite o papel dos pais durante o namoro. Durante o namoro, alguns jovens quase evitam os pais e não freqüentam as casas das famílias, sempre procurando sair para outros lugares. Na Bíblia, observamos que os pais freqüentemente aconselhavam os seus filhos na escolha de seus parceiros. Em alguns casos, os filhos já eram adultos, mas ainda respeitavam a orientação dos pais (veja Gênesis 24:3-4; 28:6; 34:4-6). Os pais normalmente têm muito a oferecer, porque já passaram pelas fases do namoro, do noivado e do casamento. Têm aprendido de outros casais, também, ao longo dos anos. Seria um grave erro não aprender com a sabedoria dos pais. “Filho meu, guarda o mandamento de teu pai e não deixes a instrução de tua mãe” (Provérbios 6:20). Muitos casais sofrem hoje porque se mostraram teimosos e não respeitaram os pais no namoro.
Estejam um ao lado do outro no namoro. Entendemos que o namoro tem em vista, como propósito principal, a escolha de um bom parceiro para o casamento. Gênesis 2:20-24 mostra que Deus criou a mulher para auxiliar (do lado de) seu marido. A vida do casal deve ser dedicada ao serviço a outros (filhos, parentes, vizinhos, irmãos em Cristo, Deus, etc.). Se será assim no casamento, deve começar assim no namoro. Procurem ser uma equipe de servos, os dois trabalhando juntos para fazer o bem.
Casais bem-sucedidos
Durante o namoro devem se espelhar em casais bons. Observar casais conhecidos que têm relações especialmente boas ajuda bastante. Agora, considere esses casais à luz das Escrituras. Achamos instruções e exemplos de casais bem-sucedidos.
Áqüila e Priscila trabalharam juntos no ensinamento de Apolo (Atos 18:26) e foram considerados por Paulo cooperadores em Cristo (Romanos 16:3). Uma igreja se reunia na casa deles (Romanos 16:5).
O casal em Provérbios 31 é uma equipe. Este capítulo, a partir do versículo 10, descreve as características da mulher virtuosa. Em parte por causa da dedicação dela, o marido é respeitado na sua cidade. Ela é, acima de tudo, uma serva.
Presbíteros e diáconos e suas mulheres cooperam no serviço a outros. Observamos nas listas de qualificações desses homens (Tito 1:5-9; 1 Timóteo 3:1-13) que eles se preparam para os seus papéis na igreja, em parte, por suas experiências na família. Se não tivessem esposas dedicadas trabalhando em prol da família, esses homens não teriam condições de cumprir papéis especiais na igreja do Senhor. Esta atitude de cooperação, um servindo ao lado do outro, deve começar já no namoro.
Olhando nas direções certas
Muitos namoros levam a casamentos fracassados por um simples motivo. Durante todo o período do namoro, os dois olham nas direções erradas. Olham para si mesmos, procurando satisfazer desejos egoístas. Olham um para o outro, esquecendo do resto do mundo e perdendo oportunidades para servir. Passam horas admirando a beleza física do outro, ou exagerando o contato físico. Embora precise ser realista sobre as suas próprias necessidades, e precise observar o comportamento e as atitudes do outro, o namoro bom mantém seu foco fora do próprio casal. Deve-se olhar para onde?
Deve-se olhar para Deus. Em todas as circunstâncias da vida, devemos olhar em primeiro lugar para Deus. Jesus disse: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento” (Mateus 22:37-38). O namoro que tira a sua atenção das coisas de Deus não ajudará o seu crescimento espiritual. Se, de fato, você ama o seu namorado, faça tudo para ajudá-lo chegar ao céu. Não se esqueça de olhar para cima!
Deve-se olhar para os seus próximos. Jesus continuou: “O segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo” (Mateus 22:39). Quando um casal de namorados se isola, dedicando quase todo o seu tempo ao namoro, desobedece o mandamento de Jesus. O namoro, como a vida, deve ter como fundamento os princípios de serviço a outros. Não se esqueça de olhar para as pessoas ao seu redor!
Sugestões práticas
Quer um namoro que seja bom para você e para seu namorado? Quer estabelecer a base para um bom casamento que durará a vida toda? Quer, acima de tudo, agradar a Deus no seu namoro e na sua vida? Procure aplicar na prática os seguintes princípios:
Limitem e controlem o contato físico, evitando criar ou alimentar desejos sensuais.
Respeitem um ao outro como irmãos, criados pelo mesmo Pai celeste.
Não se isolem durante o namoro. Sejam abertos para servir a outros.
Dêem prioridade para as coisas espirituais. Participem juntos de estudos e períodos de louvor. Estudem a Bíblia juntos.
Procurem oportunidades para servir.
Cultivem uma relação espiritual e saudável que incentive o crescimento dos dois.
Orem juntos, pedindo que Deus abençoe seu namoro, e mais ainda seu futuro casamento!


-por Dennis Allan
Fonte: Estudos da Bíblia
http://estudos.gospelmais.com.br/dia-dos-namorados-pureza-e-proposito-no-namoro.html