27 de maio de 2012

Falsos pastores: como identifica-los?

elenycesantos.blogspot.com
http://elenycesantos.blogspot.com.br/

Em Atos 20:29-30 está escrito: 
“Eu sei que depois da minha partida entrarão no meio de vós lobos cruéis que não pouparão o rebanho, e que dentre vós mesmos se levantarão homens, falando coisas perversas para atrair os discípulos após si.”
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel Como podemos ver acima, dentro do seio da igreja surgirão pessoas que se levantarão contra a obra de Deus, buscando atrair os discípulos após si. E com qual objetivo? Vejamos o que está escrito em 2 Pedro 2:2-3: “E muitos seguirão as suas dissoluções, e por causa deles será blasfemado o caminho da verdade; também, movidos pela ganância, e com palavras fingidas, eles farão de vós negócio; a condenação dos quais já de largo tempo não tarda e a sua destruição não dormita.” O objetivo é a exploração financeira, a ganância de ganhar dinheiro a todo custo, mesmo que seja através do engano (palavras fingidas). Tais pessoas, que não possuem o Espírito de Deus, pensam que a religião é um meio de enriquecimento, como podemos ver em 1 Timóteo 6:5, que diz: “…homens corruptos de entendimento, e privados da verdade, cuidando que a piedade é fonte de lucro.” Infelizmente, muitos pastores e obreiros estão entrando neste barco furado da corrupção e do amor ao dinheiro. Este estudo tem por objetivo, admoestar as ovelhas de Cristo a reconhecerem os falsos pastores que estão dentro de várias igrejas do Brasil e do mundo. Vale salientar que quando digo pastores, estou me referindo genericamente a todos aqueles que exercem um cargo de liderança na igreja, como presbíteros, bispos e apóstolos.
FALSOS PASTORES
· Não admitem críticas e exigem uma obediência cega.
Obediência cega é aquela que não admite questionamentos.
Em primeiro lugar, ninguém está acima de críticas e quando um pastor foge do contexto bíblico e passa a ensinar doutrinas que não condizem com as Escrituras Sagradas, tal pastor deve sim ser questionado e incentivado a retornar à pureza do ensinamento escriturístico. Em Atos 17: 10-11 está escrito: “E logo, de noite, os irmãos enviaram Paulo e Silas para Beréia; tendo eles ali chegado, foram à sinagoga dos judeus. Ora, estes eram mais nobres do que os de Tessalônica, porque receberam a palavra com toda a avidez, examinando diariamente as Escrituras para ver se estas coisas eram assim.” Em 1 João 4:1 está escrito: “Amados, não creiais a todo espírito, mas provai se os espíritos vêm de Deus; porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo.”Em 1 Tessalonicenses 5:21 está escrito: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom.” Observem, irmãos em Cristo, que a própria Bíblia nos incentiva a verificar se um determinado ensinamento está ou não de acordo com as Escrituras, reprovando tudo que vai além da doutrina de Cristo. Não é rebeldia examinar uma pregação, questionar e discordar de um pastor; rebeldia é aceitar um ensinamento contrário as Escrituras, como podemos ver em 2 João, versículos 10 e 11:
“Se alguém vem ter convosco e não traz esta doutrina, não o recebais em casa, nem lhe deis as boas vindas. Porquanto aquele que lhe dá boas vindas faz-se cúmplice das suas obras más.” Caso o pastor da sua igreja não admita ser questionado e exija obediência cega, com certeza ele é um falso pastor. Lembrem-se: não existe infalibilidade pastoral. Se você está debaixo de uma autoridade pastoral abusiva, deixe esta igreja e busque outra igreja, onde Deus seja levado realmente a sério.
· Gostam de mandar na vida das ovelhas.
Em 1 Pedro 5:2-3 está escrito: “Apascentai o rebanho de Deus, que está entre vós, não por força, mas espontaneamente segundo a vontade de Deus; nem por torpe ganância, mas de boa vontade; nem como dominadores sobre os que vos foram confiados, mas servindo de exemplo ao rebanho.” Observem que a função dos pastores não é de dominar a vida de suas ovelhas; um pastor pode, no máximo, dar conselhos, mas nunca mandar na vida de alguém. Lembrem-se: o senhor da sua vida é Cristo, não o pastor. Caso o pastor da sua igreja se ache no direito de mandar na vida das ovelhas, com certeza ele é um falso pastor.
· Gostam de esfolar financeiramente as ovelhas.
Uma alma vale mais que o mundo inteiro. No entanto, há vários pastores que esfolam financeiramente suas ovelhas, inventando as mais diversas campanhas, como se a benção e o amor de Deus estivesse vinculado ao dinheiro. Em Romanos 8:32 está escrito: “Aquele que não poupou a seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?” Deus nos abençoa porque Ele nos ama e não por estarmos participando desta ou aquela campanha. Atualmente estamos vivendo um verdadeiro estelionato psicológico dentro de várias igrejas evangélicas, onde tudo gira em torno do dinheiro. Lembrem-se: Deus nos ama pelo que somos e não pelo que podemos oferecer financeiramente na igreja. Caso o pastor da sua igreja esfole financeiramente as ovelhas, ele é sem dúvida alguma, um falso pastor.
· Passam a idéia de que as ovelhas precisam dele para serem abençoadas.
Esta é uma das táticas mais praticadas pelos falsos pastores. Em Lucas 11:9 está escrito: “Por isso vos digo: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-à.” Irmãos, o véu foi rasgado e hoje temos acesso direto a Deus através do nome de Jesus. Sempre que precisarmos de uma benção em nossas vidas, basta orarmos e pedirmos a Deus. Não dependemos da oração do pastor para sermos abençoados; é claro que a oração de alguém por nós sempre será bem vinda, mas no que se refere a sua vida, Deus quer ouvir a sua oração, pois deste modo, você terá experiências com Deus e o seu relacionamento com Ele irá amadurecer. Lembrem-se: a oração de um pastor não é mais poderosa que a oração de qualquer outra pessoa, pois Deus não faz acepção de pessoas. Todas as nossas orações são importantes aos olhos de Deus, independente de sermos ou não um pastor. Caso o pastor da sua igreja ensine que você precisa da oração dele para ser abençoado, ele é um falso pastor.
Este estudo apresentou somente algumas das táticas utilizadas pelos falsos pastores; é claro que não tive por objetivo esgotar todas as artimanhas utilizadas por esses obreiros fraudulentos, até mesmo porque são muitas as táticas utilizadas por eles. Eu gostaria de terminar este estudo dando o seguinte recado aos falsos pastores, presbíteros, bispos e apóstolos: “Os pecados de alguns homens são notórios e levam a juízo, ao passo que os de outros, só mais tarde se manifestam.” (1 Timóteo 5:24). O dia de vocês prestarem conta a Deus irá chegar.

Fé salvadora

elenycesantos.blogspot.com

Texto: Marcos 4:35-41

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel Introdução:
Dos inúmeros dons com que Deus nos abençoou, o maior é muitas vezes esquecido. É algo que Jesus falou muito sobre e algo que nós usamos todos os dias. Esse grande dom é a fé, e para alcançá-la, devemos entender o que realmente significa confiar em Deus.
I. Três tipos de fé
A. Fé Intelectual (Fé Natural) – Crer que algo é verdadeiro, sem prova ou compromisso. Por exemplo, uma pessoa pode intelectualmente acreditar que Jesus era uma pessoa real que fez milagres, mas não aceitar o fato de que Ele era Deus no Homem.
B. A fé em Deus – Crer na existência de Deus e Suas habilidades. Uma pessoa com esse tipo de fé possui uma convicção confiante de que Deus vai cumprir o que prometeu.
C. A fé salvadora – Crer em Jesus Cristo, o Filho de Deus, uma pessoa viva, para o perdão dos pecados e confiar n’Ele porque Ele oferece a vida eterna com Deus. Não basta simplesmente crer nas ações de Jesus Cristo, ou na capacidade de Deus. A verdadeira fé salvadora é mais do que isso, é um relacionamento pessoal com o Salvador.
II. Jesus passou uma grande parte de seu tempo na terra instruindo os seus discípulos e ajudando-os a entender o que é fé verdadeira. Por exemplo:
A. Quando seus discípulos estavam preocupados com o pão, Jesus lembrou-lhes como Ele alimentou milhares de pessoas com apenas um punhado de peixes e pães (Mateus 16:7-11).
B. Quando os discípulos não puderam expulsar os demônios, porque sua fé era pequena, Jesus explicou como a fé do tamanho de um grão de mostarda pode mover montanhas (Mateus 17:14-21).
III. Jesus sabia da oposição que enfrentariam e o que seria necessário para ministrar aos novos crentes.
A. É por isso que ensiná-los sobre a fé era sua prioridade. Ele sabia que para eles serem eficazes como testemunhas e servidores, eles tinham que ter fé absoluta em suas promessas e no poder do Espírito Santo.
IV. Classificação da fé. Os discípulos eram humanos, e sua fé passou por um processo de desenvolvimento.
A. Sem fé – Faltou-lhes que durante a tempestade no mar (Marcos 4:40).
B. Pequena fé – Eles estavam ansiosos sobre muitas coisas, nem sempre confiando que Deus proveria (Mt 6:30).
C. Uma grande fé – Um centurião em Cafarnaum aproximou de Jesus e disse que sua palavra seria suficiente para curar o servo morrendo. Jesus disse aos discípulos: “Em verdade, vos afirmo, que nem mesmo em Israel achei fé como esta” (Mateus 8:10). Eles deveriam aprender com o exemplo deste homem.
D. Fé falha – Pedro experimentou isso quando ele negou a Cristo três vezes (Lucas 22:31-32). Esses momentos são inevitáveis ​​em nossas vidas, no entanto, Deus usa-os para fortalecer a nossa fé e para ensinar aos outros.
V. Como os discípulos, todos nós temos diferentes graus de fé em nosso relacionamento com Deus, e nós respondemos ao Pai com base nesse valor. Se tivermos uma grande fé, Ele pode confiar em nós com grandes desafios e fazer coisas incríveis através de nós.
A. Nossa fé cresce à medida que estudamos a Palavra, e ouvimos a Sua orientação através das Escrituras.
B. Ela também é fortalecida quando enfrentamos e superamos dificuldades. Deus usa as provas para o nosso bem e para nos fazer servos mais capazes.
VI. Ter uma fé salvadora é fundamental, pois determina o nosso destino eterno. Muitas pessoas estão enganadas. Elas acham que porque vão à igreja, são batizados e dizimam regularmente, eles são salvos. Eles conhecem Jesus intelectualmente, mas eles não têm um relacionamento com ele.
A. Uma pessoa que tem a fé salvadora, tanto conhece a verdade da Escritura como a pratica (Rom. 1:32).
B. Até mesmo o diabo e os demônios tem fé intelectual. Ambos creem e tremem (Tiago 2:18-20).
C. Jesus é tratado como “Senhor” 185 vezes nos evangelhos. Isto é importante notar, porque mostra que os discípulos reconheceram seu senhorio. Esta verdade é o fundamento da nossa fé, o alicerce sobre o qual tudo mais é construído.
D. Aqueles que creem também deve expressar arrependimento pelo pecado se realmente reconhece Jesus como nosso Salvador (Lucas 24:45-48, Atos 2:36-38). O arrependimento e a fé caminham lado a lado.
Conclusão:
A fé salvadora em Jesus Cristo significa aceitá-Lo como o Filho de Deus, o único sacrifício que pode expiar nossos pecados. Como resultado, desejamos arrepender-se e entregar todos os aspectos de nossas vidas a ele. Ele então nos transformar e nos conformar à Sua imagem. A medida que andamos com Deus, mais Ele vai abençoar cada um de nós com segurança perfeita em relação à nossa salvação e nossa relação com ele.
…………………………………
Pr. Aldenir Araújo
Fonte: O Pregador

Na presença do Pai

elenycesantos.blogspot.com

Na presença do Pai
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel “Então saiu e, segundo o seu costume, foi para o Monte das Oliveiras; e os discípulos o seguiam”. Lucas 22:39
A “Via Dolorosa” retrata as horas finais da vida de Jesus Cristo na terra. Antes de enfrentá-la, Ele vai ao Monte das Oliveiras e os discípulos o seguiram. Mesmo sendo Filho de Deus sentiu a necessidade de estar na presença do Pai, pois sabia que enfrentaria momentos difíceis. Diante das adversidades da vida necessitamos estar constantemente na presença de Deus para vencer os dias difíceis.
O que a presença do Pai nos proporciona?
Fortalecimento: Quanto mais às provas nos sufocam mais precisamos de Deus. E quanto mais oramos, mais somos fortalecidos pelo Senhor. Quando estamos na presença do Pai temos força para buscá-lo e somos fortalecidos espiritualmente por Ele – “E, posto em agonia, orava mais intensamente”; v.44
Entendimento: Se queremos que Deus nos livre das lutas é preciso ter discernimento espiritual para entender a vontade dEle. Quando buscamos a Deus recebemos entendimento para saber a Sua vontade para a nossa vida – Pai, se queres afasta de mim este cálice; todavia não se faça a minha vontade, mas a tua. v.42
Conforto: Antes de voltar ao céu Jesus disse que enviaria o Ajudador, o Espírito Santo que estaria conosco todos os para nos ajudar. A presença do Pai oferece conforto nos momentos difíceis da vida – Então lhe apareceu um anjo do céu, que o confortava. v.43
Motivação: O poder de Deus é um fator motivador para nós. Quando entramos na presença do Pai em oração somos restaurados, fortalecidos, motivados a perseverar e até a encorajar outras pessoas a buscarem a Deus – Por que estais dormindo? Lenvantai-vos, e orai, para que não entreis em tentação. v.46
Quando meu filho tinha cerca de três anos de idade ele gostava de assistir o desenho “Toy Story”. Ao chegar do trabalho a primeira coisa que me pedia era: “Pai toy story, toy story pai”. Era uma alegria só, tanto para mim quanto para ele, sentados no sofá e rindo.
Deus deseja proporcionar momentos de alegria na sua vida. Isto será possível se você desejar estar na presença dEle. Imagine o que pode acontecer na sua vida se decidir seguir a Jesus Cristo e a permanecer NA PRESENÇA DO PAI.

Nossas escolhas em meio a tragédia

elenycesantos.blogspot.com

                                                                                   Texto: Jó 1:6-22

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel elenycesantos.blogspot.comIntrodução:
A vida é uma série de escolhas. É sempre bom tomar decisões que se alinham com os princípios das Escrituras e se ajustam com o propósito e o plano de Deus. Sim, é difícil fazer escolhas sábias quando você está sofrendo, irritado, confuso, implacável e amargo. Mas você pode. Como você responde a tragédia pode destruir a sua fé ou fortalecê-lo espiritualmente.
I. Quais escolhas insensatas as pessoas fazem na tragédia?
1. Elas deixam Deus de fora da tragédia.
a. Primeiro de tudo, alguns deles nem sequer acreditam em Deus.
b. Segundo, eles não entendem os caminhos de Deus.
c. Terceiro, eles têm uma visão anti-bíblica de Deus.
d. Em quarto lugar, eles procuram uma explicação humana.
2. Eles fazem boas perguntas, mas procurar respostas nos lugares errados.
a. Por exemplo: Por que Deus faria uma coisa dessas? Como Deus pode ser amor, se Ele permite que coisas como estas aconteçam? Será que Deus está realmente no controle de todas essas coisas? Ele não poderia impedi-las? Quem quer servir a um Deus assim?
b. O mundo responde perguntas como esta, dizendo: “Vamos colocar o cinto e apenas manter em movimento” Isso não é uma resposta divina.
c. Deus não é obrigado a explicar todos os Seus atos, mas Ele já revelou uma grande quantidade (Deuteronômio 29:29).
3. Eles alimentam a ira.
a. A ira em si não é um pecado.
b. A ira pode ser causada pela culpa.
c. Abrigar a culpa pode destruir a sua fé e afetar cada aspecto de sua vida.
4. Eles se concentram em alguém para culpar.
a. Costumamos culpar a Deus ou outra pessoa.
b. Culpar alguém não traz a cura, o perdão sim.
Exemplo: Um pastor que perdoou o motorista bêbado que matou sua mãe
Estas escolhas pode ser natural, mas elas não são saudáveis.
II. Quais escolhas certas você deve fazer na tragédia? Você pode escolher…
1. Crer que Deus é soberano sobre tudo (Salmos 103:19)
a. Deus usou Jó como um exemplo de retidão e para mostrar Sua fidelidade, Ele não tem o direito de fazer isso em sua vida?
b. Escolha crer, porque Deus está no controle, Ele o consolará e o guardara (Jó 42:2,10,17).
2. Confie em Deus nesta tragédia, mesmo que você não entenda (Isaias 55:8-9)
a. Exemplos: José, Paulo.
3. Creia que Deus irá trazer algo de bom, do sofrimento.
a. Deus pode trazer coisas boas das piores circunstâncias (Romanos 8:28).
4. Seja grato pelo que você tem e não se angustie sobre o que você perdeu.
a. “É melhor ter amado e perdido do que nunca ter amado”
5. Aprenda algo que vai ajudar a si mesmo, assim como a outros.
a. Não desperdice sua dor e tristeza.
b. Deus vai te confortar, então ele te usará para consolar outros (2 Coríntios. 1:3-4).
c. Deus usa a tragédia para nos tornar bons consoladores.
6. Medite nas Escrituras ao invés de se alimentar da compaixão que os outros têm de você.
a. A melhor pessoa para recorrer na tragédia não é seu amigo é o Senhor.
b. Salmo 119:105; Salmo 57:1-2, Salmo 55:22, Salmo 68:19, Salmo 119:24
c. O sofrimento, a dificuldade, a dor, a desilusão, a perda pode destruí-lo.
7. Supere esta tragédia através do poder de Deus
a. Deus não nega a nossa dor, mas Ele quer que nos voltemos para Ele para a cura (Romanos 8:31-38).
b. Quando confiamos em Deus e caminhamos para o centro da Sua vontade, seremos abençoados (Jó 42:2).
Conclusão:
Ninguém pode saber com certeza como alguém se sente. Não podemos nos comparar a ninguém. Se você já passou por uma terrível dor em sua vida e você fez as escolhas certas, era porque sabia que o Pai Celestial poderia ver e ajuda-lo na tragédia.
……. . . . . . .
Aldenir Araújo
Fonte: O Pregador

25 de maio de 2012

A igreja evangélica precisa de um avivamento bíblico

elenycesantos.blogspot.com
Em João 8:32 está escrito: E conhecereis a Verdade, e a Verdade vos libertará.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel Já em João 17:17 está escrito: Santifica-os na Verdade; a tua palavra é a Verdade.
Observem que a Palavra de Deus é a Verdade que nos liberta de todo engano. A Palavra de Deus nos dá entendimento para reconhecermos toda forma de engano e manipulação. No entanto, o povo de Deus não tem se preocupado em conhecer as Escrituras a fundo, contentando-se em aprender o conteúdo bíblico de uma forma bastante superficial. O povo de Deus não tem se preocupado em questionar tudo aquilo que ouvem e aprendem dentro de suas igrejas.
Em 1 João 4:1 está escrito: Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo afora.
Em outras palavras, não é para sermos ingênuos ao ponto de crermos em tudo o que ouvimos. Antes, é necessário avaliarmos, biblicamente falando, se este ou aquele ensino, está ou não de acordo com as Escrituras Sagradas. Somente depois de observarmos que o ensinamento está de acordo com a Bíblia, é que podemos tomar este ensino como verdadeiro. Se um ensino não está de acordo com as Escrituras, então este ensino deve ser rejeitado, como nos diz a Bíblia em 2 João 9, que diz: Todo aquele que não permanece no ensino de Cristo, mas vai além dele, NÃO TEM DEUS; quem permanece no ensino tem o Pai e também o Filho.
Então, amados irmãos em Cristo, devemos permanecer dentro do ensino bíblico e reprovar tudo o que for contrário as Escrituras. Mas como alguém poderá discernir se um determinado ensino está ou não de acordo com as Escrituras? Resposta: Estudando e conhecendo a Bíblia. Não há outra forma. Somente através do estudo compromissado das Escrituras é que poderemos nos livrar de todo engano e manipulação doutrinária.
Quem não conhece a Bíblia é alvo fácil para ser enganado e ludibriado por lobos disfarçados de ovelhas. Por este motivo, eu digo: NECESSITAMOS DE UM AVIVAMENTO BÍBLICO DENTRO DAS IGREJAS EVANGÉLICAS BRASILEIRAS. Somente desta forma, os falsos ungidos (predadores da fé) deixarão de ter espaço para agirem dentro do povo de Deus. Espero que tenham gostado desta breve reflexão, e até a próxima oportunidade, se Deus assim quiser.

Quem é você... Trigo ou joio?

elenycesantos.blogspot.com
Mateus 13:30 -> … ‘Arranquem primeiro o joio e amarrem em feixes para ser queimado. Depois colham o trigo e ponham no meu depósito.’ ” (versão NTLH)
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel Nessa hora o que você pretenderá ser?! Você será joio ou trigo? Sabia que há diferença entre eles e que esta está na Palavra. Veja:
Trigo -> Ele disse ao povo:
— O Reino do Céu é como um homem que semeou sementes boas* nas suas terras. (Mateus 13:24b)
Joio -> Certa noite, quando todos estavam dormindo, veio um inimigo, semeou no meio do trigo uma erva ruim*, chamado joio, e depois foi embora. (Mateus 13:25)
O que você acha de tudo isso? Você acha que merece ser chamado de trigo ou de joio? Veja também que as semente boas vêm do Senhor; elas vieram de um homem que é o Reino do Céu (Mt 13:24), e este vem de Jesus. Mas, o joio veio do inimigo, e este representa Satanás e seus demônios. Não brinque com isso, pois isso é sério! Um dia todos serão separados e aí então se verá o joio de um lado e o trigo de outro. E onde você estará?! Em qual lado?!
Pense bem na oportunidade que está tendo hoje para mudar de lado. Se você está com o diabo, por meio de um pecado ou de qualquer outra coisa que sabe que desagrada a Deus, pare hoje com isso, e mude de lado. Pois, no dia do Juízo de Deus, veja bem que os que são dEle serão colhidos (tratados bem e com cuidado) e então serão guardados no Seu depósito (entrarão no Reino). Mas, os maus (aqueles que preferem Satanás e os seus pecados do que a Deus e a Sua bondade) serão amarrados (tratados com força; com brutalidade) e serão lançados no fogo para serem queimados, em um fogo que nunca se apaga (Mc 9:47-48).
Você tem o melhor diante de você, que é Jesus! O escolha, o aceite e viva a vida que Deus planejou para você. Você só tem a ganhar! E tem uma bela vida te esperando! Uma vida com Deus: eterna, única e perfeita. Cristo tem isso para você!
Não aceite o pior, mas viva o que Deus tem preparado para você! Ele tem pensamentos de paz a seu respeito; de paz e não de mal, para te dar um futuro com Ele! Ele te ama e quer você!
Fique na Paz do Senhor e viva com Deus! Não se afaste dEle! Ele tem muito mais para te dar! Que Deus te abençoe! Em o Nome de Jesus! Amém!
*O grifo é meu!
Glórias sejam dadas à Deus Pai, Filho e Espírito Santo para todo sempre! Amém!
Pois foi Ele quem me inspirou a escrever este texto!!
Evangelista Lucas B. Gusmão

Cinco verdades sobre o perdão

elenycesantos.blogspot.com
Cinco verdade sobre o perdão

Texto: Mateus 6:14-15
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel Introdução:
- O perdão é um princípio fundamental para a vida cristã; uma das coisas que mantém muitos em cativeiro hoje.
- A maioria está muito bem com o princípio do perdão, mas nunca realmente executam o seu pleno significado em sua vida.
- A falta de perdão na vida de uma pessoa é uma escravidão destrutiva que causa contenda, divisão, depressão, opressão, doença, divorcio e até mesmo condenação.
Definição de Perdão: Conceder indulto gratuito ou remissão de qualquer ofensa ou dívida; desistir de toda reivindicação.
A palavra grega traduzida como “perdoar” significa literalmente cancelar ou remir. Significa a liberação ou cancelamento de uma obrigação.
1. O perdão é uma ordem não uma sugestão. Mateus 6:14-15
- Isto é fato depois que o Senhor ensinou Seus discípulos a orar.
- Este é um princípio espiritual
- Deus não quer falar conosco até que reconciliemos nossas diferenças com o outro. (Mateus 5:24)
- Prov. 19:11 “O entendimento do homem retém a sua ira; e sua glória é passar sobre a transgressão”
- Prov. 24:29 “Não digas: Como ele me fez a mim, assim lhe farei a ele; pagarei a cada um segundo a sua obra”
- Colossenses 3:12-13 “Revesti-vos pois, como eleitos de Deus, santos, e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade; Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se algum tiver queixa contra outro: assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também”
2. Não há limite para o perdão. Mateus 18:21-22
- Jesus não disse para perdoar 490 vezes e parar, é ilimitado.
- Quantas vezes você quer ser perdoado?
- 1 Coríntios 13:5 – O amor não guarda rancor.
- 1 Pedro 4:8 – O amor cobre uma multidão de pecados.
- Devemos aprender a perdoar como Deus perdoa.
- Salmo 103:12 “Quanto o oriente está longe do ocidente, tanto tem ele afastado de nós as nossas transgressões”.
3. A falta de perdão nos mantém em cativeiro. Mateus 18:23-35
- Impede o perdão do Pai.
- Fomos perdoados de uma dívida que nunca poderíamos pagar, qualquer dívida para nós é minúscula em comparação ao que recebemos.
- Ele foi entregue aos torturadores. V.34 – A falta de perdão abre a porta para doenças físicas e mentais e fortalezas demoníacas.
- Pode limitar ou até mesmo bloquear as bênçãos em nossa vida.
- Podemos bloquear nosso próprio perdão. Mateus 6:14-15 – Se não perdoamos, não podemos ser perdoados.
- Provérbios 28:13 “Aquele que encobre as suas transgressões jamais prosperará, mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia”
- A falta de perdão é um pecado que bloqueia a prosperidade.
- Nos deixa amargos e os nossos corações endurecidos.
- Hebreus 12:15 “Tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando vos perturbe, e por ela muitos se contaminem”
4. O perdão é um ato volitivo.
- Não um sentimento, mas uma decisão.
- É contínuo (passado, presente e futuro).
- É do espírito – e não a carne, não a alma.
- Você deve ser capaz de ver o seu agressor como um espírito vivo, não um inimigo, não como um desafio no caminho da vida, não como um obstáculo no seu caminho para o paraíso.
5. A conciliação é sempre a resposta.
- Não podemos permitir quaisquer áreas de falta de perdão em nossa vida.
- Devemos manter nossa consciência limpa e manter-nos em comunhão com os demais.
- Não insistir na falta de perdão
- Ordena a sua alma para estar sujeita ao seu espírito.
Conclusão:
Romanos 12:14-18
14 Abençoai aos que vos perseguem, abençoai, e não amaldiçoeis.
15 Alegrai-vos com os que se alegram; e chorai com os que choram;
16 Sede unânimes entre vós; não ambicioneis coisas altas, mas acomodai-vos às humildes; não sejais sábios em vós mesmos;
17 A ninguém torneis mal por mal; procurai as coisas honestas, perante todos os homens.
18 Se for possível, quanto estiver em vós, tende paz com todos os homens.
“Sempre perdoe seus inimigos – nada os aborrece mais”
…………………………………
Fonte: O Pregador

20 de maio de 2012

Cantora Emilie louvando a Deus no congresso Infantil em Alexandria- RN

elenycesantos.blogspot.com
Coro
Celebre a vida cante a liberdade,
Adore a Deus em espírito em verdade ( 2 x )
Celebre sempre dei amor e alegria
E assim feliz você será todo dia
Solo: Se eu for dormir chorando
Todos: Vou adorar, vou adorar
Solo: Se eu acordar sorrindo
Todos: Vou celebrar, vou celebrar
Solo: se surgir algum problema
Todos: Eu vou orar, eu vou orar
Solo: se o dia for de festa
Todos: Eu vou cantar mais alto em amor a Cristo
Volta no começo
Cante o coro 3 x no final
E assim feliz você será todo dia ( 3 x )

14 de maio de 2012

NA BÍBLIA ESTÁ A VERDADE SOBRE:

elenycesantos.blogspot.com

NA BÍBLIA ESTÁ A VERDADE SOBRE:

DEUS

a)        Quais são as provas da existência de Deus? Salmo 19.1; 139.13-14; João 14.7-9; Romanos 1.19-20
b)        É possível provar Deus numa experiência? Como? João 1.1, 14; Josué 23.14
c)         Como a Bíblia descreve Deus? Jó 42.2; Isaías 6.3; Salmo 90.2,4; 139.7-10, Tiago 1.17, 1 João 4.7-9
A NECESSIDADE DO HOMEM
a)        Como a Bíblia descreve o pecado? Romanos 3.23, Isaías 53.6, Tiago 4.17, João 16.9
b)        Qual é a extensão do pecado? Romanos 3.12,23
c)         O que o pecado faz com Deus? Habacuque 1.13; Salmo 45.7a; Isaías 59.1-2
d)        Qual é o resultado do pecado? João 8.34, Romanos 6.23; 2 Tessalonicenses 1.7-9
A SOLUÇÃO DIVINA
a)        Qual é a atitude de Deus para com este mundo pecaminoso? João 3.16-17
b)        Porque Jesus veio? Lucas 19.10, 1 Timóteo 1.15, Hebreus 2.14-15
c)         Como Ele nos salva dos nossos pecados? 1 Pedro 3.18, 2.24
d)        O que aconteceu com Jesus quando assumiu a penalidade dos nossos pecados? 2 Coríntios 5.21, Gálatas 3.13
e)        Há salvação, fora de Jesus? João 14.6; Atos 4.12
A RESPONSABILIDADE DO HOMEM:
a ) Porque não podemos nos salvar? Romanos 3.20; Isaías 64.6; Efésios 2.8-9
O caminho da salvação está aberto a todos, mas nas condições de Deus:
b)        Qual é a primeira condição de Deus? Atos 17.30
c)         Porque o arrependimento é tão importante? Lucas 13.3,5
d)        O que é arrependimento? Lucas 15.18-19, 18.13; Ezequiel 18.30-31
e)        Qual é a segunda condição de Deus? Atos 16.30-31, Romanos 10.9
f)         Qual é a ação requerida para crer em Jesus Cristo? João 1.12, Apocalipse 3.20
A SEGURANÇA DO CRENTE
a)        Dê uma razão porque a Bíblia foi escrita? 1 João 5.13
b) O que Deus promete fazer? Apocalipse 3.20
c) O que Deus promete a você? João 1.12, 6.47, 10.27-28
d) “Não sinto que Cristo está comigo”? Mateus 28.20
e) “Não sinto que meus pecados foram perdoados”? Efésios 1.7
f) “Não consigo manter minha vida espiritual”? Judas 24
g) O que você deve fazer e o que Deus promete? 1 João 1.8-9
O PREÇO DO DISCIPULADO
Não custa nada tornar-se um crente, mas custa tudo ser um crente:
a)        O que quer dizer “crente”? Romanos 12.1-2
b)        O que o crente precisa sacrificar? Hebreus 12.1
c)         Quais são as tentações do crente? Lucas 12.15, 18.9; Marcos 4.19
d)        Ao seguir a Jesus o crente descobre coisas novas. Quais são? Atos 17.11; Colossenses 4.2, Hebreus 10.24-25; Mateus 10.32-33; Lucas 10.25-37
e)        Seguir a Jesus implica em mais o que? Ageu 2.8; 1 Crônicas 29.14
f)         O preço é muito alto? Qual foi o preço que Jesus pagou? Filipenses 2.6-8


A PALAVRA DE DEUS
A Bíblia é nossa maior fonte de alimentação espiritual:
a)        Como a Bíblia chegou até nós? 2 Pedro 1.21
b)        Porque a Bíblia nos foi doada? João 20.31, 2 Timóteo 3.15-17, 1 João 5.13
c)         Como devemos iniciar nossa leitura bíblica? Salmo 119.18
d)        Qual deve ser nossa atitude ao ler a Bíblia? Jeremias 15.16, 1 Samuel 3.10, Tiago 1.22
e)        Porque nos devemos alimentar diariamente da Palavra de Deus? Atos 20.32, Salmo 119.11,105
ORAÇÃO
Quando lemos a Bíblia, Deus fala conosco; quando oramos, falamos com Deus:
a)        Porque o crente deve orar? Marcos 1.35; João 16.24; 1 Samuel 12.23; Hebreus 4.16
b)        Como deve orar? Salmo 32.5, 1 Tessalonicenses 5.17-18, Romanos 1.9
c)         Qual é o valor de orar com outros crentes? Mateus 18.19-20
d)        Deus sempre responde nossas orações dizendo “sim”, “não”, “espere”. Quais são as condições? Tiago 1.6-7, 1 João 3.22, 5.14; Atos 12.5
SERVIR A DEUS
a) Porque o crente deve frequentar uma igreja? Lucas 4.16, Hebreus 10.24-25
b)        Qual sua atitude ao adorar a Deus? Salmo 46.10a, 100.4; João 4.23-24
c)         Qual a responsabilidade de todos os crentes? Mateus 28.19
d)        Porque o crente precisa testemunhar de Jesus? Ezequiel 3.17-19; Mateus 10.32-33, Tiago 5.20
e)        Como testemunhar? Mateus 5.16; Marcos 5.19-20
f)         Qual a atitude do crente diante das necessidades de todos os povos? Mateus 25.34-40; João 13.34-35; Gálatas 3.28
g)        Porque o crente não deve adorar imagens, ídolos, “santos”, etc? Êxodo 20.3-5; Isaías 44.9-20; 1 Co 6.9-10, Deuteronômio 4.15-19; Romanos 1.21-23
A RESSURREIÇÃO, ASCENSÃO E A SEGUNDA VINDA DE JESUS:
A ressurreição:
a)        Como sabemos que Cristo ressuscitou da morte? Lucas 24.1-7, 36-40; João 20.6-9; Atos 4.13, 1 Coríntios 15.5-8.
b)        Porque a ressurreição de Jesus é tão importante? 1 Coríntios 15.14, 17-19; 2 Coríntios 4.13-14, 1 Pedro 1.3-4
A ascensão:
c) Porque era necessário Jesus voltar ao céu? Mateus 28.20, João 14.2-3, 16.7; Hebreus 7.25, 9.24
A segunda vinda:
d) Como sabemos que Jesus voltará novamente? Daniel 7.13-14; João 14.2-3; Atos 1.10-11
e) Como a Bíblia descreve sua volta? Mateus 24.30, 44; Apocalipse 1.7; 1 Tessalonicenses 4.16; 2 Pedro 3.10
f) O que vai acontecer quando Jesus voltar? 1 Tessalonicenses 4.16-17; 2 Tessalonicenses 1.7-9; 1 João 3.2 (aos crentes); Mateus 25.41 (não crentes)
g)        Qual é a influência da volta de Jesus em nossas vidas, ao dia a dia? Tito 2.11-14


O ESPÍRITO SANTO
a)        Como podemos saber que o Espírito Santo é uma Pessoa? Romanos 8.27; Atos 5.3-4, 8.29; Efésios 4.30; Isaías 11.2
b)        Qual é Sua função no mundo? João 3.6-7, 16.7-9
c)         Qual é Sua função na vida do crente? João 15.26, 16.13; Romanos 8.9, 16, 26; Atos 1.8; Gálatas 5.22
SATANÁS, NOSSO INIMIGO
a)        Como a Bíblia descreve o diabo? João 8.44, 2 Coríntios 11.14-15, Mateus 13.19
b)        Qual é seu objetivo? Mateus 4.1; 2 Coríntios 4.4; Lucas 22.31; 1 Pedro 5.8
c)         Como podemos vencê-lo? Apocalipse 12.10-11; Tiago 4.7; Efésios 6.11-12
d)        Qual é a armadura de Deus para o crente? Efésios 6.13-18
A IGREJA CRISTÃ:
A Igreja é o Corpo de Cristo que reúne todos os crentes redimidos, de qualquer nação
a)        Como é decrita a Igreja? 1 Pedro 2.9-10; João 10.16, 1 Coríntios 12.12, 27, Efésios 2.19-22, 5.25-27
b)        Qual o propósito da Igreja? 1 Pedro 2.9; Atos 1.8, 2.42; João 13.34-35; 1 Tessalonicenses 1.6-8
c)         Ao se reunirem, qual é a promessa de Deus aos crentes? Mateus 18.20

Traduções Errôneas da Bíblia das Testemunhas de Jeová

elenycesantos.blogspot.com



Esta lista é apenas representativa. Ela não esgota este assunto.
Colossenses 1:15-17
A palavra "outro" é inserida 4 vezes. Isto não está no original grego e nem está implícito. Esta é uma seção onde Jesus é descrito como o criador de todas as coisas. Desde que a organização da T.J. acredita que Jesus é um ser criado eles inseriram a palavra "outro" para mostrar que Jesus era ates de tudo "outras" coisas, implicando que Ele também fosse um ser criado.
Existem duas palavras, no Grego, traduzidas como "outro": heteros e allos. O primeiro significa outro de uma coisa diferente, ou seja, de natureza diferente. O segundo significa outra coisa da mesma natureza ou do mesmo tipo. Nenhum dos dois é usado nesta seção da Escritura. As T.J. mudaram a Bíblia para torná-la adequada à sua teologia aberrante.
João 1:1
Eles traduziram erradamente este versículo como "um deus". Novamente, isto é porque eles negam quem Jesus é e devem mudar a Bíblia para que ela se torne adequada à sua teologia. A versão das T.J. está assim: "No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com Deus, e a Palavra era um Deus."
Hebreus 1:6
Neste verso eles traduziram a palavra Grega para adoração, proskuneo, como "reverência." Reverência é uma palavra que significa honra, mostra respeito, até curvar-se diante de alguém. Já que, para eles, Jesus é um ser criado, então ele não pode ser adorado. Eles tiveram de fazer isto em outros versículos a respeito de Jesus: Mt 2:2,11; 14:33; 28:9.
Hebreus 1:8
Este é um versículo onde Deus Pai, está chamando Jesus de Deus: "Mas do Filho diz: O teu trono, ó Deus, subsiste pelos séculos dos séculos, e cetro de eqüidade é o cetro do teu reino.'"
Já que as T.J. não concordam com isso, de novo, eles alteraram a Bíblia para que ela se adequasse à sua teologia. Eles traduziram o verso como: "...Deus está no seu trono ..." O problema com a tradução das T.J. é que esta passagem é uma citação do Salmo 45:6 que, no Hebraico, só pode ser traduzido como "...O teu trono, ó Deus, subsiste pelos séculos dos séculos ..." Para justificar a tradução do N.T eles atualmente também trocaram a tradução do Antigo Testamento!
A Tradução do Novo Mundo é horrível. Ela mudou o texto para se adequar à sua própria teologia em muitos lugares. Mas antes que você pense que estou apenas mencionando o que outros disseram, eu estudei Grego bíblico por 4 1/2 na Faculdade e no Seminário.
Adicionalmente, eu tive 1 1/2 ano de Hebraico bíblico. Eu sei, por exame, que a Tradução do Novo Mundo é corrompida pela visão não-cristã e não-bíblica da sociedade.
Matthew Slick
Tradução: Vinicios Torres

Podemos Confiar na Bíblia?

elenycesantos.blogspot.com


Esta é uma época de questionamentos. As pessoas costumam duvidar e questionar tudo que seja antigo, tradicional, ou histórico. Sempre que falamos de Cristo, alguns dizem: "Você fica dizendo `Deus diz na Bíblia...`". Os homens escreveram a Bíblia, e eu não creio que ela seja a `Palavra de Deus`. Está cheia de erros e hoje não é confiável".

Por que eles não creem que a Bíblia é a Palavra de Deus? Eles creem que Deus existe? E se Ele existe, Ele pode falar à humanidade? E se Ele pode falar, como Ele se revelaria? Diretamente? Através dos homens? A Bíblia responde todas estas perguntas; e afirma que é a Palavra de Deus, a revelação de Deus aos homens.

A Bíblia Afirma que é a Palavra de Deus

As Escrituras declaram repetidas vezes, "Assim diz o Senhor". Em II Timóteo 3:16 diz, "Toda Escritura é inspirada por Deus, é útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra". Este versículo nos diz várias coisas sobre a Bíblia:

1. Inspirada por Deus

A palavra inspirada significa, literalmente, "vindo do fôlego de Deus". As escrituras vieram do fôlego de Deus. O versículo não diz que os escritores das Escrituras eram inspirados, mas diz que aquilo que escreveram era inspirado.

2. Proveitosa para Nós

As Escrituras merecem confiança. Você pode ficar certo que elas revelam a pessoa de Deus. Afirma que tem toda autoridade para nos treinar na justiça. Outro trecho bíblico mostra claramente a autoridade divina deste livro:

II Pedro 1:21, que diz: "...nunca jamais qualquer profecia foi dadda por vontade humana, entretanto homens [santos] falaram da parte de Deus movidos pelo Espírito Santo". Esses versículos de Paulo e de Pedro afirmam a origem divina das Escrituras.

3. A Bíblia Capaz de Defender Esta Afirmação?

Alguns dizem: "Você entende que a Bíblia pode ser aceita literalmente, nao é mesmo?" Bem, essa pergunta é traiçoeira. É como a pergunta, "Você já parou de espancar os seus filhos?" Qualquer que seja a resposta, você se torna culpado! Minha resposta depende da definição da palavra "literalmente". Eu entendo que a palavra "literalmente" implica numa leitura da Bíblia que procura entender as intenções claras do autor. Ele pode usar muitos símbolos, e figuras de linguagem, mas o sentido literal deve ser a sua intenção óbvia. Aceito, sim, a Bíblia literalmente, especialmente quando afirma ser a Palavra de Deus, porque quero entender tudo que o nosso grande Deus tem para me dizer. Se você duvidar de que a Bíblia é a Palavra de Deus, entao vamos colocar as Escrituras à prova.

4. Quais São os Testes de Precisão Histórica?

É a Bíblia um mito, comparável às obras literárias fictícias, ou tem embasamento na história? Esta pergunta surge porque a Bíblia foi vertida para muitas línguas e teve muitas traduções. Mesmo em nossos dias, a grande variedade de traduções modernas tendem a confundir a pessoa inexperiente, no que se refere à precisao da B¡blia. Muitos descrentes até consideram que a Bíblia contém tantos erros graves que, em nossos dias, já deixou de ser confiável. Mas a cada dia cristãos inspirados pelo Espírito Santo mostram que esta idéia simplesmente nao é verdadeira. Demonstram que a B¡blia é tão correta quanto qualquer livro de história. Mas para começar, como se comprova a confiabilidade de qualquer documento histórico? Os historiadores usam três testes para verificar a autenticidade de manuscritos antigos, diz C. Sanders na sua Introdução à Pesquisa na História Literária Inglêsa (Nova Iorque: MacMillan Co., 1952).

Estes testes são: o teste bibliográfico, o teste de evidência interna, e o teste de evidência externa. Veremos aqui apenas os documentos do Novo Testamento.

5. O Teste Bibliográfico

Como não temos as cópias originais de nenhum livro da Bíblia, até que ponto são verdadeiras as cópias das quais dispomos? Esta pergunta se responde por duas maneiras: pelo número de manuscritos e pelo intervalo de tempo entre o original e a cópia mais antiga hoje existente. Quando falamos com alguém, nao nos propomos a defender uma tese complexa, mas dar uma boa ilustração do nosso ponto de apoio. Se o seu amigo deseja informação mais detalhada, existe uma riqueza de literatura sobre este assunto. Vamos examinar o teste bibliográfico para verificar a confiabilidade do Novo Testamento e o seu testemunho do Jesus histórico. Existem hoje 13 mil cópias de certas partes do Novo Testamento. Existem 5 mil manuscritos na língua grega, contendo o Novo Testamento, em partes, ou mesmo na sua íntegra. O cálculo é de Bruce Metzger no seu livro Texto do Novo Testamento (Nova Iorque e Oxford: Oxford University Press, 1968). John Warwick Montgomery, historiador contemporâneo, diz no seu livro, A História e a Cristandade (Downer`s Grove, Illinois: InterVarsity Press, 1971), "O questionamento do texto final dos livros do Novo Testamento é o mesmo de permitir que todos os antigos clássicos fiquem no esquecimento, pois nenhum documento do período antigo foi tão bem comprovado bibliograficamente quanto o Novo Testamento". Agora, podemos encontrar uma ilustração para tal? Podemos, sim. Dr. F. F. Bruce, no seu notável livro, "Documentos do Novo Testamento", comparou o Novo Testamento com os escritos históricos da antiguidade:

Podemos melhor apreciar a abundante evidência da comprovação dos manuscritos do Novo Testamento se os compararmos aos textos de outras obras históricas. Para o documento Guerra Gálica, de César, escrito entre 58 e 50 antes de Cristo, existem apenas nove ou dez manuscritos bons. O mais antigo destes foi escrito 900 anos depois da morte do autor. Dos 142 livros da História Romana, de Livy (que viveu de 59 A.C. até 17 D.C.), apenas 35 existem hoje. Estes são baseados em 20 manuscritos, apenas um dos quais é datado do quarto século, os outros sendo fragmentos mais recentes. Dos 14 Livros das Histórias, de Tácitus (que viveu cerca de 100 anos antes de Cristo, apenas quatro e meio alcançaram os nossos dias. Dos 16 livros dos seus Anais, 10 sobrevivem na íntegra, e dois parcialmente. O texto destas porções existentes das suas duas grandes obras históricas depende inteiramente em dois manuscritos, um do nono século e outro do décimo-primeiro. A História de Tucydides (cerca de 460 a 400 A.C.) é conhecida hoje em dia através de oito manuscritos, o mais antigo datando de 900 anos depois de Cristo, e alguns fragmentos de papiro, do início da era cristã. O mesmo se aplica à História de Heródoto (cerca de 488 a 428 A.C.). Mas nenhum estudioso daria ouvidos ao argumento contra a autencidade de Heródoto ou Tucydides, pela data recente dos manuscritos disponíveis, ou seja, 1.300 anos depois dos originais.

Portanto, se o Novo Testamento não transmite a história de maneira correta e confiável, então não existe nada que possamos chamar de história da antiguidade! Este é apenas um dos testes, o bibliográfico.

Agora, você decide: A Bíblia justifica a alegação de que ela é a Palavra de Deus? Se for o caso, então constitui a mensagem de Deus de esperança e perdao para todos nós. Jesus Cristo deseja ser o teu Senhor e Salvador pessoal. Precisamos confiar nEle como Senhor da Vida.