31 de março de 2012

PAIXÃO PELAS ALMAS

PAIXÃO PELAS ALMAS

1. O AMOR DE DEUS PELO MUNDO
a) Deus amou "de tal maneira" que... - Jo.3:16.
b) Deus prova seu amor para conosco... - Rm.5:7,8.
c) Deus deseja que todos sejam salvos... - I Tm.2:4.
2. O MINISTÉRIO DA RECONCILIAÇÃO
a) A reconciliação é o primeiro passo na obra de salvação - Rm.5:10.
b) Começa na cruz, e foi confiado a nós - I Co.5:18-20.
3. DEVEMOS AMAR OS PERDIDOS
a) Paulo fazia todo o possível ao seu alcance para alcançar o máximo de
pessoas possível - I Co.9:19-23.
b) Disposição de dar a própria vida - At.20:24.
c) Projeto de tempo integral (a tempo e fora de tempo) - II Tm.4:2.
d) Devemos salvar as almas, arrebatando-as do fogo do inferno - Jd.22,23.
4. FRUTIFICAÇÃO
a) O crente que não frutifica será cortado da videira - Jo.15:1-3.
b) Só podemos frutificar pelo fluir da vida de Cristo em nós - Jo.15:4,5.
c) Deus quer uma frutificação abundante (muito fruto) - Jo.15:8.
d) Frutos que permanecem (consolidação e discipulado) - Jo.15:16.
e) Fomos criados em Cristo Jesus para as boas obras - Ef.2:10.
f) Nossas obras (ministério) são chamados frutos - Cl.1:10.
5. VISANDO A RECOMPENSA
a) A recompensa depende de uma atitude correta - I Co.9:16-18.
b) O tribunal de Cristo - II Co.5:10.
c) A recompensa vem das mãos do Senhor Jesus - Ap.22:12.
d) Não é quanto fazemos, mas sim a nossa fidelidade ao que Deus nos confiou a fazer - Mt.20:1-16.
e) Resplandecendo como estrelas - Dn.12:3.
f) Nada que fazemos para o Senhor é em vão - I Co.15:58.
g) Nossas obras nos acompanham - Ap.14:13.
Lição 02 - ESTRATÉGIAS DE EVANGELISMO
Reconhecimento: Grande parte do material desta lição foi compilado e adptado do livro: "Tocando corações - Um Guia prático" por Ralph W. Neighbour Jr., editado em português pelo Ministério Igreja em Células.
1. TIPOS DE INCRÉDULOS
a) A receptividade de cada pessoa ao evangelho é diferente. Devemos
saber trabalhar com cada tipo de pessoa não crente. Jesus comparou o
evangelismo à pescaria (Mc.1:16); e todo pescador sabe que para cada
tipo de peixe, há uma isca ou estratégia diferente.
b) Tipo "A" e Tipo "B":
c) Características do Tipo "A":
1. Pessoas dispostas a participarem de um culto ou reunião de célula.
2. Possuem as mesmas crenças gerais. Ex: Jesus, a Bíblia, etc.
3. Talves já tenham sido membros de uma igreja e estão inativos hoje.
4. Estão buscando por alguma coisa.
5. Seu conhecimento bíblico é imcompleto.
6. Estão abertas ao estudo bíblico e à explicação do plano de salvação.
d) Características do Tipo "B":
1. Não tem interesse na fé cristã..
2. Não têem em comum conosco as mesmas crenças gerais.
3. Elas nunca foram membros de igreja.
4. Não estão buscando o propósito divino para si, e não estão interessadas em participar das atividades da igreja.
5. Possuem pouco conhecimento bíblico e do cristianismo.
6. Não estão abertas ao estudo bíblico, nem à explicação do plano de salvação. Um relacionamento de amizade deve ser iniciado, para que possam ser expostas à realidade do Cristo vivo em nossas vidas.
e) O homem de paz - Lc.10:1-7 / At.10:1-8 e 24 / Mc.12:34
2. REDE OIKOS
a) OIKOS é uma palavra grega, geralmente traduzida no N.T. como
"casa", mas que possui um significado mais abrangente; descreve a
rede de relacionamentos, as pessoas mais próximas.
b) Cornélio reuniu em sua casa o seu próprio OIKOS: At.10:24.
c) Pesquisas feitas em vários lugares do mundo mostram que a maioria das pessoas se convertem por intermédio de alguém de seu OIKOS:
• Uma necessidade especial
• Assistir a um culto
• Pastor
• Visitação
• Estudo Bíblico
• Campanha evangelística
• Atividade da igreja
e) Alistando o seu OIKOS:
Escreva sua própria lista com sua rede oikos.
3. MEU TESTEMUNHO PESSOAL
a) É necessário que cada um de nós saiba elaborar o próprio testemunho.
b) O testemunho de Paulo serve de exemplo para que cada um de nós possa elaborar o seu próprio testemunho pessoal de forma clara e objetiva:
• Minha vida antes de me tornar cristão era assim:
"Sou judeu, nascido em Tarso da Cilícia, mas criado nesta cidade. Fui instruído rigorosamente por Gamaliel na lei de nossos antepassados, sendo tão zeloso por Deus quanto qualquer um de vocês hoje. Persegui os seguidores deste Caminho até a morte, prendendo tanto homens como mulheres e lançando-os na prisão, como podem testemunhar o sumo sacerdote e todo o Conselho. Cheguei a obter destes cartas para seus irmãos em Damasco e fui até lá, a fim de trazer estas pessoas a Jerusalém como prisioneiras, para serem punidas" (Atos 22:3-5).
• Veja o que me fez concluir que eu precisava de Jesus:
"Por volta do meio-dia eu me aproximava de Damasco, quando de repente uma forte luz vinda do céu brilhou ao meu redor. Caí por terra e ouvi uma voz que me dizia: ‘Saulo, Saulo! por que você está me perseguindo?’ Então perguntei: Quem és tu, Senhor? E ele respondeu: ‘Eu sou Jesus, o Nazareno, a quem você persegue’. Os que me acompanhavam viram a luz, mas não entenderam a voz daquele que falava comigo" (Atos 22:6-9).
• Estes são os detalhes de minha conversão a Cristo:
"Assim perguntei: Que devo fazer, Senhor? Disse o Senhor: ‘Levante-se, entre em Damasco, e ali lhe será dito o que você deve fazer’. Os que estavam comigo me levaram pela mão até Damasco, porque o resplendor da luz me deixara cego. Um homem chamado Ananias, piedoso segundo a lei e respeitado por todos os judeus que ali viviam, veio ver-me e, pondo-se junto a mim disse: ‘Irmão Saulo, recupere a visão’. Naquele mesmo instante pude vê-lo". (Atos 22:10-12).
• Para mim ser cristão significa:
"Então ele disse: ‘O Deus de nossos antepassados o escolheu para conhecer sua vontade, ver o Justo e ouvir as palavras de sua boca. Você será testemunha dele a todos os homens, daquilo que viu e ouviu. e agora, que está esperando? Levante-se, seja batizado e lave os seus pecados, invocando o nome dele". (Atos 22:14-16).
"Todavia, não me importo, nem considero a minha vida de valor algum para mim mesmo, se tão somente puder terminar a corrida e completar o ministério que o Senhor Jesus me confiou, de testemunhar do evangelho da graça de Deus". (Atos 20;24).
c) Desenvolva na folha seguinte (em branco) o seu próprio testemunho RESUMIDO, usando estes quatro pontos:
1. Como era minha vida antes de me tornar cristão;
2. O que fez concluir que eu precisava de Jesus;
3. Os detalhes da minha conversão a Cristo;
4. O que significa para mim ser cristão.
4. JOÃO 3:16
a) Muitos tem dificuldade de serem objetivos na exposição do plano de salvação. O gráfico abaixo o auxiliará a expor a obra de Cristo com mais clareza e precisão:
Lição 03 - INTERCESSÃO
1. PORQUE ORAR?
a) Deus só age na terra mediante oração - Mt.6:10.
b) A terra foi dada aos homens - Sl.8:6; Sl.115:16
c) O homem passou sua autoridade ao diabo - Lc.4:6 ; II Pe.2:19.
d) Jesus retomou das mãos do diabo esta autoridade - Ap.1:18.
e) CONCLUSÃO: Para que Deus possa agir na terra, o homem tem que pedir. Foi Deus mesmo quem quis assim. A petição é a abertura que o homem em sua autoridade dá a Deus para que sua ação na terra.
2. A INTERCESSÃO NA BÍBLIA
a) O homem sempre necessitou de intercessão: Jó 9:32,33.
b) O ministério atual de Jesus é a intercessão: Hb.7:25
c) A intercessão pode poupar vidas: Gn.18:20-33; Dt.9:11-29; Ez.22:30.
d) A intercessão se destaca ainda mais no Novo Testamento:
• At.4:24-31 - intercessão pelo mover do Espírito Santo;
• At.12:5 - intercessão por livramento;
• Gl.4:19 - dores de parto pelos gálatas;
• Ef.1:16-19 - intercessão por revelação;
• Ef.3:14-19 - intercessão pela vida espiritual;
• Ef.6:19,20 - intercessão pelo ministério da Palavra;
• Fl.1:3,4,9-11 - intercessão pela vida espiritual;
• Cl.1:9-11 - intercessão pela vida espiritual;
• Cl.4:12 - intercessão pela vida espiritual;
• I Tm2:1-4 - intercessão pelas autoridades e por salvação;
• Fm.22 - intercessão por livramento;
• I Jo.5:16 - intercessão por restauração dos que caíram;
• Ap.22:17 - intercessão pela volta de Jesus.
3. INTERCESSÃO PARA SALVAÇÃO
a) I Tm.2:1-4 - Deus quer que oremos... pois quer os homens salvos!
b) Lucas 13:1-5 - O que não é a causa de mortes trágicas.
c) Lucas 13:6-9 - O que é a causa: falta de intercessão.
4. ORANDO POR SUA LISTA
a) Devemos interceder especificamente pela nossa rede OIKOS;
b) A lista não apenas nos impede de esquecer de orar, criando uma disciplina neste sentido, como também permite uma oração específica por cada pessoa do OIKOS segundo suas dificuldades.
c) Comece a usar a lista já preenchida na lição anterior.
Lição 04 - BATALHA ESPIRITUAL
1. A NOSSA LUTA
a) Nossa luta é contra poderes espirituais - Ef.6:10-12.
b) Devemos nos revestir da armadura de Deus - Ef.6:13-17.
• cingir os lombos com a verdade;
• vestir a couraça da justiça;
• calçar os pés na preparação do evangelho da paz;
• tomar, sobretudo, o escudo da fé para apagar os dardos do inimigo;
• tomar o capacete da salvação;
• tomar a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus.
c) Nossa guerra é feita mediante oração - Ef.6:18.
2. COMO SATANÁS AGE NOS INCRÉDULOS
a) O diabo deixa os incrédulos espiritualmente cegos - II Co.4:4.
b) Produz ensinos enganosos - II Tm.4:1.
c) Tenta impedir que preguemos - Rm.1:13; I Ts.2:18.
d) Tenta estragar o que já foi feito - Mt.13:19; I Ts.3:5.
3. A AUTORIDADE DO CRENTE
a) Cristo já venceu o diabo e os demônios na cruz - Cl.2:15; Hb.2:14,15.
b) Cristo tem todo poder e autoridade - Mt.28:18; Ap.1:18.
c) Cristo nos delegou SUA autoridade contra os demônios - Mc.16:17.
d) O poder do nome de Jesus - At.16:16-18; Ef.1:19-22; Fl.2:9-11.
e) Não é Deus quem fará nada contra o diabo; nós é quem devemos fazê-lo - Ef.4:27; Tg.4:7; I Pe.5:8,9.
4. COMO BATALHAR PELOS PERDIDOS
a) Orar e interceder sempre (pedindo mais tempo e "adubo") Lc.13:6-9.
b) Exercer autoridade sobre o poder do inimigo - Mt.12:28.
c) Clamar por revelação - Ef.1:17; Mt.16:15-17.
5. O JEJUM
a) O jejum é uma arma na guerra espiritual - Mt.17:21.
b) Não há nenhuma ordem direta para jejuar, mas o jejum é mencionado
por Jesus Cristo como parte da vida cristã - Mt.6:16-18; Mt.9:14,15.
c) O jejum não muda Deus. Ele é o mesmo antes e depois de nosso jejum, pois Ele não muda (Ml.3:6). Mas o jejum tem o poder de nos mudar. Enfraquece a carne e dá autoridade ao cristão.
d) Há diferentes tipos de jejum: total, com água, parcial, etc.
6. EXPULSANDO DEMÔNIOS
a) Todo crente tem autoridade para fazê-lo - Mc.16:15-18.
b) Só expulsamos demônios no nome de Jesus - At.16:16-18.
c) Algumas vezes a unção pode providenciar a libertação sem uma palavra de ordem específica - At.19:11,12.
d) Envolve vida com Deus e conhecimento da autoridade - At.19:13-17.
e) É preciso ter fé - Mt.17:19,20.
Lição 05 - PODER PARA TESTEMUNHAR
1. A PROMESSA DE JESUS
a) O evangelho seria testemunhado com poder - At.1:8.
b) O poder vem do Espírito Santo - At.1:8; At.4:29-31.
2. ESTES SINAIS SEGUIRÃO...
a) Jesus prometeu que os sinais seguiriam o evangelho - Mc.16:17,18.
b) Ele cumpriu sua promessa naqueles dias- Mc.16:20; Rm.15:19; Hb.2:4.
c) Jesus continua cumprindo sua promessa - Hb.13:8.
d) Jesus prometeu que faríamos os mesmos sinais e até maiores - Jo.14:12.
3. MOVENDO NO SOBRENATURAL
a) O Senhor Jesus se movia no Espírito Santo - Lc.4:1,14-21.
b) O Senhor Jesus andou na terra como homem ungido pelo Espírito; não operou seus milagres na condição de Deus, senão não poderíamos fazer as obras que Ele fez e nem tampouco maiores! Ele se esvaziou de si mesmo - Fl.2:5-8.
c) Cristo não lançou mão de seus atributos divinos no seu ministério:
• Ele não usou a Onipresença; ia a um lugar de cada vez - Mc.1:38,39.
• Ele não usou a Onisciência; cresceu em sabedoria - Lc.2:52.
• Ele não usou a Onipotência; precisou ser ungido com o poder do Espírito - At.10:38.
d) Nosso desafio é seguir o exemplo de Cristo e dar continuidade à sua obra, testemunhando sua ressureição no poder do Espírito.
4. OS DONS DO ESPÍRITO SANTO
a) Concernente aos dons espirituais - I Co.12:1-7.
b) Categoria dos dons:
• Dons de Revelação:
1. palavra de conhecimento;
2. palavra de sabedoria;
3. discernimento de espíritos
• Dons de Poder:
1. dons de curar;
2. dom da fé;
3. operação de milagres.
• Dons de Inspiração:
1. variedade de línguas;
2. interpretação de línguas.
3. dom de profecia;
c) Devemos buscar os dons
• Desejar os dons – I Co14:12
• Buscar os dons – I Co.12:31 e I Co.14:1
• Orar especificamente – I Co.14:13
• O Espírito Santo distribui os dons como quer – I Co.12:11