1 de fevereiro de 2012

Perdão e Entrega




“Disse-lhe o filho: Pai, pequei conta o céu e diante de ti; já não sou digno de ser chamado teu filho. Mas o pai disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa, e vesti-lha, e ponde-lhe um anel no dedo e alparcas nos pés; trazei também o bezerro, cevado e matai-o; comamos, e regozijemo-nos, porque este meu filho estava morto, e reviveu; tinha-se perdido, e foi achado. E começaram a regozijar-se.” Lucas 15:21 a 24
Não é fácil perdoar. Muitas pessoas evitam dizer até mesmo a palavra perdão, pedem desculpas. Nós somos motivados desde pequenos a não deixar barato, a nos vingar sempre.
Em Lucas capítulo 15, a partir do versículo 11, encontramos a parábola do filho pródigo. O texto faz uma analogia entre Deus e a humanidade, na qual Ele é representado pelo pai e nós pelo filho.
Esse filho pediu ao pai sua parte na herança e o deixou. Como o homem perdido ele provou tudo o que o mundo lhe ofereceu. Enquanto tinha dinheiro esteve rodeado de amigos, mas então ele começa a passar necessidades.
Sua situação era semelhante à de quem se desvia dos caminhos do Senhor, sua vida havia caido em declínio. Mas ele ouviu o que o Espírito Santo lhe falou. Satanás aponta nossos erros, acusa-nos. O Espírito Santo de Deus não nos acusa: Ele nos mostra a saída.
Aquele moço se levantou e começou a caminhar em direção ao Pai. Para recebermos perdão temos que reconhecer que erramos. Precisamos nos humilhar, pois a Bíblia diz que os que se humilham serão exaltados.
Algumas pessoas pedem perdão mas não se arrependem, ficam apenas tentado se justificar. Outros então preferem fugir da situação, mas aquele jovem se humilhou e enfrentou tudo indo em direção ao seu pai.
O texto diz que de longe o pai avistou seu filho. Deus está esperando que voltemos para o seu caminho da mesma forma que aquele pai esperava por seu filho. Quando damos um passo em sua direção ele corre até nós.
E nós, como temos recebido as pessoas que nos vêm pedir perdão? Com pedras nas mãos? Quantas vezes temos negado o perdão? O perdão tem que ser acompanhado por ações que o comprovem. As pessoas precisam se sentir perdoadas, é preciso haver manifestação de amor. Quando há perdão tudo volta a ser como antes: há restauração.
Deus quer nos perdoar, mas ele deseja que esse perdão seja acompanhado de mudança de comportamento. Ele também quer ver sinceridade e arrependimento em nossos corações. Que nós possamos perdoar e pedir perdão da maneira que ele deseja.