16 de novembro de 2011

Você tem ciúmes?

“Quem julga as pessoas não
tem tempo para amá-las”



Dificilmente alguém que ama ou já amou, nunca teve
ciúmes. Quase todos, algum dia na vida, já teve uma crise
de ciúmes; e creio que esta é uma das piores sensações
que sentimos.
Que não se confunda zelo com ciúmes. O ciúme de-
monstra a falta de confiança. O nosso medo de ‘perder’ aguça
o complexo de inferioridade. O complexo de inferioridade en-
tra, quando começamos a ‘imaginar’ como será a outra, ou
quando, por acaso, a conhecemos e começamos a nos com-
parar com ela; e reconhecemos que ela possa ter algo mais
atraente do que nós.
O que é intrigante, nessa história toda, é que o ciúme
não passa de puro delírio nosso, e poucas vezes têm funda-
mento.
A grande verdade é que qualquer pessoa quer viver
“livre, leve e solta” e detestam quando “pegam no seu pé”. E
acredite, quanto mais “pegam no seu pé”, pior se compor tam.
Por tanto desista de procurar ‘provas’, car tinhas, telefones,
’sms’, cheiro na roupa, ou seja lá o que for. Confie em Deus e
em si mesmo.
Se você se sente digno do amor, do carinho de alguém,
por que viver em jogo, sempre temendo, duvidando, apreen-
sivo, inquieto. O ciúme doentio deve ser combatido, antes que
ele se enraíze e torne-se difícil de encarar.
Algumas dicas para superar esse mal:

Y Goste de si, antes de gostar dele (a).
Y Mantenha sua independência ‘psicológica’.
Y Pense bem, antes de brigar, ou fazer uma confu-
são.
Y Busque orientação de casais mais velhos e de
confiança.
Peça a Deus, em oração, para mudar esse compor ta-
mento, que tem tanto prejudicado seu casamento.